Olá.

Seja bem vindo ao nosso blog. Nós somos 4 viciados em CrossFit que resolveram se juntar pra contar pra você tudo que a gente sabe e curte! Esperamos que você goste!

Ele é uma lenda no CrossFit: Jason Khalipa

Ele é uma lenda no CrossFit: Jason Khalipa

Ele já ganhou o CrossFit Games em 2008, terminou na 2a colocação em 2013 e na terceira em 2014. Agora ele enfrenta o pior desafio na vida, o tratamento de sua filhinha que se encontra com Leucemia. Mas Jason khalipa mantém seu otimismo nas redes sociais e mostra agora uma força maior do que já apresentou nas 8 vezes que participou do CrossFit Games. Sim, 8 vezes. Pois Jason Khalipa é uma lenda no CrossFit. Uma lenda que estreou no CF Games ganhando a segunda edição do mesmo em 2008 e desde então voltou todos os anos para “se testar”, como ele fala até 2015 quando foi pela primeira vez por times. Ele viria ao Brasil para dar alguns seminários pela @bearcosports e pela @progenex_brasil, mas após 5 dias com sua filha no hospital, ele achou por bem cancelar o evento.

Nessa entrevista que ele nos concedeu, ele fala um pouco da sua carreira de competidor e de seu império de CrossFit, a NC Fit e suas 8 boxes espalhadas nos EUA e México.

Ficha Técnica:
Nome: 
Jason Khalipa
Box que treina: Norcal CrossFit (www.nc.fit )
Tempo de treino:11 anos
Benchmark favorito: Eu uso o treino do dia do nascimento das minhas filhas para fazer todo ano, um benchmark que chamei Ava
Ponto forte no CrossFit: Resistência muscular, carga moderada por muitas repetições
Ponto fraco no CrossFit:  Movimentos ginásticos na força

HC: Você trabalhava com vendas numa academia normal e acabou se tornando um dos nomes mais populares da história do CrossFit! Como o CrossFit entrou na sua vida e quando você se deu conta que poderia se tornar um competidor e ganhar a vida com isso?

JK: Eu conheci o CrossFit em 2006/2007 enquanto trabalhava numa academia convencional. Depois de treinar por um ano e testar meu condicionamento no YouTube contra os “melhores” da época, eu decidi competir no Games de 2008. Ganhar o Games fez eu ficar ainda mais apaixonado pelo esporte e movimento. Ser um competidor era algo que eu fazia por diversão e para me testar, não para pagar as contas. Começar um negócio foi com a intenção de pagar as contas. Com o tempo, os dois fizeram isso.

HC: Você competiu 8 vezes no CrossFit Games. Entre as  7  vezes que competiu no individual, ficou no top 10 em 6 delas, incluindo um 1º lugar em 2008, 2º em 2013 e 3º em 2014. Você também estava na luta pelo primeiro lugar em 2015 até que Miranda Oldroy rompeu o ligamento cruzado no evento de máximo de clean and jerk. De todos esses grandes acontecimentos como competidor, qual você considera mais importante e por quê?

JK: Acho que ganhar em 2008 e o 3º lugar em 2014 foram as minhas melhores performances. Eu tenho orgulho de ter me mantido no topo por tantos anos com a competição ficando cada vez mais acirrada. Ver essa consistência me dá orgulho. Estar no time dos EUA três vezes também é um grande feito para mim.

HC: Não apenas você construiu um grande nome como competidor, mas também construiu um império internacional chamado NC.Fit! Que conselhos você daria aos donos de box hoje em dia? O que você acha que faz um box afiliado, um box de sucesso? Como você arruma tempo para ser administrador, palestrante e ainda treinar? Tem a necessidade de sempre visitar suas afiliadas?

JK: Eu recomendo focar nos 99% de não competidores. Acho que você deve sempre abrir como uma empresa e não como um hobby, você deve ter acordo formais se você tem sócios. Sim, estou sempre visitando minhas academias....e fazer tempo é difícil, mas eu foco em priorizar meu tempo durante o dia para ter o máximo feito.

HC: Nós temos acompanhado a expansão da NC.Fit. Todas as academias são suas ou você tem modelo de franquia? Se alguém quiser abrir uma no Brasil ou outra nos EUA, é possível?

JK: Sim, todas as NC FITs são nossas e administrados por nós. Nós temos parceiros que cuidam de cetros de condicionamento também.

HC: Sabemos que você está vindo ao Brasil no final de Abril como palestrante. Pode nos falar um pouco mais sobre o que será tratado?

 JK: darei 2 seminários de “box to business” (seminários para donos de boxes), todos os recursos arrecadados serão para crianças com câncer. Também falarei de um conceito que chamo “AMRAP Mentality”. Seria a habilidade de balancear e ser bem sucedido em diferentes partes da sua vida.

HC: temos acompanhado desde o ano passado o tratamento da sua filha Ava, que foi diagnosticada com leucemia. Desde então, você não tem competido e focado nela. Estamos muito confiantes na recuperação dela....portanto, precisamos perguntar: alguma intenção em voltar a competir?

JK:  A esta altura parece muito improvável. Devido ao crescimento dos negócios e da família eu simplesmente não tenho tempo de treinar 4 horas por dia para ir tão bem no CrossFit Games. Minhas prioridades mudaram e estou animado como crescimento dos negócios, manter meu condicionamento, e ser o melhor pai e marido que conseguir.

HC: Como que era uma semana normal de treinamento para você dura a preparação do CrossFit (open, regionais e games)? E que conselho você daria a jovens atletas começando uma carreira no CrossFit?

JK: Eu recomendaria ter como regra número 1: treinar e amar “competir” com seus amigos. Entender que ir ao Games não é uma tarefa fácil e leva muito tempo e esforço. Nunca vai acontecer a menos que você ame o que faz.

HC: Você também tem um projeto chamado EMON, onde você posta regularmente EMONs no aplicativo Beyond the White Board e alguns no instagram. Por que começou este projeto e todos podem fazer?

 JK:  EMON do dia é um programa divertido que comecei. Eu amo EMONs e acho que eles são uma excelente maneira de entrar em forma. Especialmente sozinho. Permite que um atleta compita contra o relógio numa base de minuto a minuto. Analisar durante o treino permite que você se esforce mais para manter os números ou reavaliar sua técnica de movimento antes do treino acabar.

HC: Em todos esse anos, qual evento do CF Games você considera seu favorito? Qual que você mais odiou?

 JK: Meu evento favorito foi a final do Games de 2008. Foi incrível brincar de acompanhar e terminar em primeiro sabendo que eu tinha vencido o CF Games...isso provavelmente nunca mais acontecerá no Games.

O triathlon em no Acampamento Pendleton foi o evento mais desafiador que eu já competi.

Nota do HC: O evento final do Games de 2008 foi 30 cleans and jerks com 155 lbs por tempo. O triathlon no acampamento Pendleton ocorreu no Games de 2012 e envolvia 700 metros de natação, 8 km de bicicleta e 11.km de corrida em um terreno irregular e com alta inclinação.

FULL ENGLISH VERSION

HC: Quick Profile

 Name: Jason Khalipa

 Affiliate: Norcal CrossFit

 How many years have you been training CrossFit? 11 years 

Do you have a favorite benchmark? I use my daughters birthday workout as a benchmark each year called Ava

What is your strength in CrossFit?  Muscle stamina, moderate load for a lot of reps  

What is your weakness in CrossFit? Strict gymnastics  

 HC: You went from working in sales at a conventional Gym to become one of the most popular names in the history of CrossFit! How did CrossFit came into your life and when did you realize you could be a competitor and make a living out of CrossFit?

 JK: I was introduced to CrossFit in 2006/2007 while working at the conventional gym. After training for a year and testing my fitness on YouTube against the "best" at the time I chose to compete at the 2008 Games. Winning the games sparked even more passion in the sport and movement. Being a competitor was something I did for fun and to test myself, not to pay the bills. Starting a business was intended to pay the bills. Overtime they both have been able to. 

HC: You have competed 8 times in the CrossFit Games. In the 7 times you have competed as an individual, you were top 10 in 6 of them, including a 1st  place in 2008, a 2nd  place in 2013 and a 3rd  in 2014. You were also fighting for 1st  place with the NorCal Team in 2015 until Miranda Oldroy tears her ACL in the max clean and jerk. Of all these great things you have accomplished as a competitor, which one do you think is the most important for you and why?

JK: I think winning in 2008 and placing 3rd in 2014 were combined the best performances. I am proud to have been able to stay at the top for so many years with the competition getting more and more challenging. Seeing the consistency is what I am very proud of. Being names to Team USA 3 times were also huge accomplishments for me. 

 HC: Not only you did you build a great name in CrossFit as an athlete, you were also able to build an international empire called NC.Fit! What advice can you give to box owners nowadays? What do you think makes a CF affiliate a successful one? How do you make time to be an administrator, a speaker and still train? Do you feel the need to always visit you gym?

JK: I would recommend to focus on the 99%, not the competitors. I think you should open it as a business and not a hobby, you should have formal agreements if you have partners. Yes, I am always visiting our gyms.....making time is challenging but I focus on prioritizing my time throughout the day to get the most accomplished.  

 HC: We have also been following the expansion of NC.FIT, are all of these own by you or is it a franchise model? If anyone wants to start their own NC.FIT in Brazil or even in another US state, is it possible?

JK: Yes, all NC FIT's are owned and operated by us. We have corporate partners that we run fitness centers in as well.  

 HC: We also know you are coming to Brazil at the end of April as a speaker. Could you tell us more about what you will be covering, dates and how can people sign-up?

JK: We will be hosting 2 box to business seminars (seminars for fitness business owners), all proceeds benefit children fighting cancer. I will also be speaking about a concept I call AMRAP mentality. AMRAP mentality is the ability to balance and be successful at the different parts of your life. 

HC: Since last year, we have been following the treatment of your daughter Ava, who was diagnosed with Leukemia. Ever since, you have postponed the competitions to focus her. We all are very confident of her treatment…and we must ask, do you intend to return to competitions?

JK: At this point it seems highly unlikely. Due to the growth of the business and family I just don't have the time to train 4 hours a day to perform well at the CrossFit Games. My priorities have shifted and I'm excited to grow the business, maintain my fitness, and be the best father and husband I can be. 

HC: What was a typical training week for you during CrossFit season (open then regionals then Games)? And what advice can you give to young athletes just starting a career in CrossFit?

JK: I would recommend to rule #1 Love to train and love to throw down with your friends. Understand that going to the Games is not easy and will take a lot time and effort. It will never happen though if you don't love what you're doing.  

 HC: You also have a project called EMON, where you post EMONs regularly on Beyond the White Board and some in Instagram. Why did you started such a project and is it ok for everyone to follow?

JK: EMOM of the day is a fun program I put out. I love EMOMs and think they are a great way to get in shape, especially alone. It allows an athlete to compete against the clock on a minute by minute basis. Analyzing during the workout allows you to push hard to maintain numbers or re-evaluate your movement technique before the workout is over.  

 HC: Through all these years competing, which event in the CF Games do you consider your favorite? Which did you hated the most?

JK: I liked the 2008 final event, It was amazing to play catch up and to finish first knowing I had won the entire Games....this will likely never happen again in the Games. 

The Camp Pendelton tri was the most challenging event I have ever competed in 

Times brasileiros classificados nas etapas Regionais do CrossFit

Times brasileiros classificados nas etapas Regionais do CrossFit

Conheça a História do W.O.D de CrossFit: Amanda

Conheça a História do W.O.D de CrossFit: Amanda