Olá.

Seja bem vindo ao nosso blog. Nós somos 4 viciados em CrossFit que resolveram se juntar pra contar pra você tudo que a gente sabe e curte! Esperamos que você goste!

Ela está indo para seu 5o regional da CrossFit: Antonelli Nicole

Ela está indo para seu 5o regional da CrossFit: Antonelli Nicole

É amanhã. Amanhã 7 mulheres, 5 homens e 2 times brasileiros tentarão uma vaga nos CrossFit Games. Eles estarão disputando as regionais sul, em San Antonio, Texas. Dentre essas pessoas, está a brasileira Antonelli Nicole. Ela não é qualquer uma participando dessa etapa regional. Ela é a 4ª colocada na América Latina e ainda está indo para seu 5 regionais em 5 opens. Na entrevista que ela concedeu para Hugo Cross, ela fala sobre seu treino, seu passado nos esportes, seu novo papel como dona de box e o futuro!

 

Nome: Antonelli Nicole

Box: CrossFit Imbatível

Tempo que treina: Desde 2012

Benchmark favorito: Não tenho benchmark favorito, mas gosto muito de chipper

Ponto forte no CrossFit:

Ponto fraco no CrossFit: Se tenho um ponto fraco, treino para que ele seja forte.

HC: Você é formada em educação física e praticou diversos esportes antes de iniciar o CrossFit. Como foi essa ida ao CrossFit? O que a fez optar pela categoria quando ela ainda começava no Brasil? E o que a prático dos outros esportes a ajudou?

AN: Fui para o CrossFit por que sempre gostei de competir, e sabia que teria isso lá. Mas jamais imaginei a dimensão que isso poderia tomar. Ballet, capoeira, handebol e musculação que fiz antes do CrossFit me deram uma base muito boa.

HC: Você foi uma das primeiras competidoras para valer que o Brasil teve de CrossFit, se tornando inclusive campeã do TCB em 2014 e tendo ido 4 vezes aos Regionais (após participado de 4 opens). Como você vê hoje o crescimento do esporte no Brasil? Em particular do público feminino....que está dominando o topo do leaderboard na américa latina.

AN: O crescimento no Brasil é muito grande e rápido e isso é bom. E sim, as mulheres são muito fortes na modalidade. E isso só tem a elevar o nosso nível.

HC: Antigamente tinha as regionais da América Latina. Agora existe a super regional sul, que os brasileiros competem junto com pessoas como Camille Le-Blanc Bazinet, Margaux Alvarez entre outras! Apesar de ter tornado a classificação mais difícil (desde então nenhum latino americano foi ao Games na categoria individual masculino, individual feminino ou time),o que você acha de competir lado a lado de pessoas desse calibre? A aprendizagem ajuda?

AN: Competir com atletas melhores que você só faz você crescer e melhorar. Acho ótimo.

HC: Como é a sua preparação normalmente que envolve open e regionais (quem sabe esse ano também Games!!!)? Há uma preparação específica conforme progride o ano culminando no open e depois muda para os regionais? Ou o foco desde o início são os regionais? Qual a sua rotina semanal de treinos?

AN: Sim, open é de uma maneira e regionais é de outra. Meu treinador, Luiz Mello, faz toda a periodização antes para que tudo saia o melhor possível. Exemplo, a rotina agora para as regionais é:

Segunda-feira: rest day

Terça-feira: dois períodos de treino

Quarta-feira: dois períodos de treino

Quinta-feira: aeróbico longo mais natação

Sexta-feira: dois períodos de treino

Sábado: dois períodos de treino

Domingo: dois períodos de treino

 

HC: Você saiu de atleta a coach à dona de box com a CrossFit Imbatível! Isso deve ter causado uma mudança drástica na sua rotina de treinos! Como conseguiu se manter em tão alto nível?

AN: Sim, mudou. Estou me ajustando para que tudo se encaixe. E tenho o apoio dos meus sócios, que me ajudam nessa, que são 3 educadores físicos.

HC: O que esperar da Antonelli Nicole esse ano nos regionais? Mudou alguma coisa na preparação de um ano para cá? Qual seria o evento sonho nos regionais para você? E o evento pesadelo?

AN: Esperar o melhor, que sempre é o objetivo. Ir mais longe. Preparação sempre muda, pensando sempre em aprimorar tudo. Não tenho evento dos sonhos nem de pesadelo. Tenho que estar pronta para tudo.

 

Como foram os brasileiros nas etapas regionais do CrossFit

Como foram os brasileiros nas etapas regionais do CrossFit

Análise dos Crossfit Regionals de 2017 - Categoria Individual

Análise dos Crossfit Regionals de 2017 - Categoria Individual