Olá.

Seja bem vindo ao nosso blog. Nós somos 4 viciados em CrossFit que resolveram se juntar pra contar pra você tudo que a gente sabe e curte! Esperamos que você goste!

CrossFit Games 2017: Individual Masculino

CrossFit Games 2017: Individual Masculino

A categoria individual masculino já chega esse ano com o provável vencedor na boca de 10 a cada 10 crossfiteiros entrevistados: Mathew Fraser. Ele teve a vitória mais dominante da história no ano passado, mesmo ganhando apenas o primeiro evento. Ainda assim, ele ficou 197 pontos na frente do segundo colocado Ben Smith, o vencedor de 2015. Sua performance esse ano ganhando 4 dos 6 eventos dos regionais, tendo o 3º lugar como sua pior colocação não deixa dúvidas que ele veio esse ano querendo o bi campeonato. Alguns podem argumentar que ele não ficou com o recorde de nenhum desses eventos....mas lembrem-se que ele não precisa ganhar tudo....mas ir bem em tudo. E que o foco de nenhum atleta é ganhar os regionais, e sim o Games.

Mas quem poderia bater o atual campeão Mathew Fraser?

Nunca despreze Ben Smith, campeão de 2015 e vice de 2016. Ele está indo ao Games pela 9ª vez consecutiva. E sim...sabemos que os regionais dele não foi dos melhores com a sua 3ª colocação. Mas quando ele foi campeão em 2015 ele tinha acabado os regionais em 4º. E além do pódio nos dois últimos anos, ele já havia subido duas outras vezes no terceiro lugar. Logo, ele sempre deve ser considerado uma força no CF.

Patrick Vellner, o Canadense que pegou todos de surpresa ano passado conquistando o 3º lugar geral, para mim, é o cara que pode tirar o título do Mat. Eles competem no mesmo regional e Vellner ficou em segundo. Mas lembrem-se que ano passado ele era um novato e esse ano ele já tem mais experiência.  Assim como o seu conterrâneo, Brent Fikowski, que ganhou 4 eventos ano passado em seu primeiro ano e terminou o Games em 4º lugar.

Além deles há os veteranos e sempre na lista principal: Noah Olsen, Bjorgvin Karl Gudmundsson, Josh Bridges e Scott Panchik. Os dois primeiros estão na sua quarta ida ao Games e, enquanto o islandês Bjorgvin já subiu ao pódio em 2015 na terceira colocação, Noah Olsen sempre parece se atrapalhar em algum evento que o impede de dar 100% do que é capaz. Josh Bridges e Scott Panchik estão em sua sexta viagem ao games. Josh Bridges com seus 34 anos e seus 1 m 65 cm sempre acaba sofrendo em algum momento durante o Games; ano passado a deadlift ladder o deixou na 35ª colocação e o sprint o deixou em 34º nesses eventos.  Scott Panchick em todos os anos que foi teve como pior colocação geral o 6º lugar e a melhor o 4º. Já está mais que na hora dele subir ao pódio esse ano. Desses 4, 3 deles venceram seus respectivos regionais. Apenas Scott Panchik ficou em 3º lugar, sendo que o primeiro e o segundo colocado na Central Regional irão ao Games pela primeira vez.

Ao todo, no ano de 2017, serão 14 atletas indo pela primeira vez na categoria individual masculino. Desses 14, podemos destacar: R. Paul Castilho e Streat Hornear, respectivamente 1º e 2º lugar na Central Regional; Alec Smith, irmão de Ben Smith, que se classificou pela primeira vez em segundo lugar na Atlantic Regional; e Ricky Garard, que após anos quase conseguindo, finalmente conquistou seu lugar com a segunda colocação na Pacific Regional. Ainda não menosprezaria Tim Paulson que ficou em terceiro na regional que competiu Mathew Fraser e Patrick Vellner e teve como pior colocação nesse regional um 6º lugar no primeiro evento.

De forma geral, podemos esperar surpresas e pedras no caminho de Mathew Fraser em um campeonato que promete esse ano.  Mesmo que evento anunciado, PR de Snatch, seja feito sobre medida para o atual campeão. Sentiremos falta apenas de alguns favoritos, como Dan Bailey, Lucas Parker, Nick Urankar, Alex Vigneault, Sam Dancer, Khan Porter e Christian Lucero....esperamos a volta de todos ano que vem!

A preparação de um TIME no CrossFit

A preparação de um TIME no CrossFit

Review Nano 7 weave

Review Nano 7 weave