08 Lições do Crossfit que poderão também te ajudar profissionalmente

08 Lições do Crossfit que poderão também te ajudar profissionalmente

O Crossfit, além de ser um programa de treino que, se bem aproveitado, trabalhará as 10 capacidades que se propõe, ele também pode ser usado para capitalizar outros ganhos e até mesmo lições que vc pode transferir para sua vida profissional.

E antes que alguém interprete que estamos afirmando que só no Crossfit é possível extrair tais conclusões, já adiantamos que não é o caso. É natural que em outros esportes ou programas se possa fazer análises semelhantes, mas como nossa pauta é Crossfit, e nele vivemos experiência diárias, o texto espelha especificamente este universo.

Mas então, o que o ambiente e os treinos de Crossfit tem a ver com o trabalho? Na verdade, muito! Aqui listamos algumas lições profissionais que aprendemos enquanto transpirávamos e sofríamos, treinando ou competindo.

1.       Planejamento, Dedicação e Disciplina

Por mais talentoso que você seja, você não irá evoluir no Crossfit da noite para o dia. Tudo, ou quase tudo, leva tempo e é preciso pensar a longo prazo para que você evolua de forma consistente e, especialmente, sem se lesionar. 

Você não conseguirá fazer um Muscle Up, Handstand Walk, melhorar suas cargas e qualidade de movimento no LPO, com consistência, sem ter um bom planejamento, disciplina e dedicação para chegar lá.

Especialmente se os objetivos forem mais ousados, como os que estamos propondo aqui, você precisará necessariamente ter um planejamento, que incluirá, desde a escolha de quem irá te assessorar, onde irá treinar,  e o programa de treinos propriamente dito.

Além disso, você deverá ter comprometimento e dedicação em cada uma das fases do seu programa de treinos, desde o básico, até o polimento de técnica, para que você possa colher bons frutos e evoluir.

No mundo profissional não é diferente. Para atingir objetivos mais arrojados, você precisará planejar, ser disciplinado e dedicado com os meios que escolhe para atingir uma melhor posição, pensando a longo prazo.

Muitos profissionais que não atingiram  seus objetivos, não exploraram seus potenciais na plenitude e são infelizes nos seus trabalhos. Isso certamente por que negligenciaram algum destes elementos. Na maioria dos casos, profissionais que atingiram o sucesso não o fizeram da noite para o dia. Eles se prepararam, se planejaram e executaram com dedicação e disciplina.

2.       Dispor de muitos recursos e dos melhores equipamentos não é garantia de resultado

Frequentar o box mais bem equipado e moderno, fazer a  melhor suplementação, dispor de um tênis lançamento para cada tipo de wod ou dos melhores acessórios, não adiantará nada se você não suar a camisa para valer!

É comum ver esses estereótipos nos boxes, cheios de equipamentos, mas com uma disposição e esforço bem modestos em relação aos investimentos em recursos.   Essas "coisas" até poderão contribuir no seu crescimento como atleta, mas apenas se  você colocar todo seu esforço para aproveitá-las. Primeiro deve vir o trabalho árduo, depois a preocupação com o resto.

Da mesma forma, na sua evolução profissional, dispor da melhor instituição de primeira linha para aperfeiçoamento, instrutores, mentores professores particulares, o melhor material didático, ou  um Mac de R$ 20 mil com  internet ultrarrápida, não será suficiente, se cada gota do seu empenho e sua alma não estiverem completamente envolvidos em fazer tudo isso funcionar a seu favor.

É preciso colocar trabalho real na questão!

3.       Saber o que a sua concorrência está fazendo

É preciso parar e olhar em volta de vez em quando. Já falamos sobre isso aqui, mas ter uma concorrência e até uma rivalidade saudável dentro do box ajuda e muito na sua evolução. É quase impossível progredir se você não comparar seu desempenho de forma saudável contra seus pares.

Uma história curiosa é a do Jason Khalipa, que tinha "What's Rich Doing” escrito na parede de sua academia de casa. Obviamente, sabemos que Khalipa, apesar de ter sido campeão do Games em 2008, não venceu Fronning, mas ainda assim foi um atleta excepcional.

No campo profissional é igualmente importante e necessário estar atento á concorrência, é preciso saber no que a concorrência é mais ou  menos qualificada do que você, qual é a sua posição em relação a ela.  Assim você poderá trabalhar suas vulnerabilidades, e desenvolver melhor suas habilidades e talentos.

4.       Há sempre alguém trabalhando mais do que você

Já notou que, na maioria dos casos, as pessoas que mais treinam no box, e aqui em termos qualitativos e não quantitativos, geralmente possuem os melhores desempenhos?

Aqui falamos daquele ser que nunca perde um treino, que faz as clínicas, as aulas de LPO, de ginásticos, não perde uma oportunidade para fazer uma atividade extra e se aperfeiçoar, além dos seus treinos regulares. É comum que as pessoas se concentrem nos resultados e evolução que essas pessoas atingem, mas poucos notam o quanto “trabalharam” e ralaram para atingir o nível em que estão.

Então se você não trabalha tanto quanto essas pessoas, dificilmente evoluirá no mesmo nível delas.

O universo profissional é parecido, as pessoas que mais “trabalham” e ralam estarão, salvo excepcionalidades, fazendo especializações, aperfeiçoamentos,  pós-graduações e incrementando o seu currículo acadêmico e profissional, estarão sempre mais bem posicionadas e preparadas para assumirem os melhores postos.

5.       Manter o foco.

É muito comum em academias convencionais percebermos alguém que está fazendo uma esteira ou um aparelho qualquer, assistindo tv, conversando ou até lendo revista. Não é então surpreendente que a eficácia do treino seja reduzida e que o planejamento do dia, profissionalmente falando,  venha a seguir esta forma de agir.

Quem leva a sério seus treinos no Crossfit, sabe que se não quiser deixar uma barra cair na cabeça, arrebentar a canela num box jump ou cair num toes to bar, não poderá ter distrações ou deixar a mente viajar no meio do wod, terá que se concentrar e muito no wod, para que tenha um bom desempenho e especialmente não se machuque.

Ou seja, a concentração e o foco só naquilo que está realizando ali é uma questão é uma necessidade básica no Crossfit. Como dissemos no tópico anterior, saber onde está o concorrente é importante. Mas sem deixar de focar no principal, você!

Transportando isso para o campo profissional, este aprimoramento na manutenção do foco, por exemplo, poderá evitar que tente responder e-mails enquanto fala com alguém importante ao telefone, ou quando está almoçando, o que certamente trará resultados mais positivos e efetivos, em termos de concentração, de maneira que possa, com qualidade e excelência tratar e resolver uma coisa por vez.

6.       Desafios

Se há um termo que define muita coisa no Crossfit é desafio! Mais ou menos arrojados, fato é que quase todos os dias há desafios a serem enfrentados, desde o ficar de ponta cabeça na parede, fazer um box jump, rope climb, ou arriscar uma carga mais pesada no LPO, enfim, são muitas as situações em que você se sente desafiado a superar seus limites e até seus medos.

Profissionalmente, podemos facilmente ficar acomodados. E na verdade, muita gente fica satisfeita só por ter um trabalho, ainda que ele não lhe exija muito, seja entendiante,  e pouco desafiador. Essa acomodação, uma espécie de inércia numa linha de conforto, dificilmente credenciará alguém a atingir posições melhores e de mais destaque.

Então, utilizando o Crossfit como analogia, é saudável ser voluntário para assumir  projetos mais intimidantes, analisar com mais seriedade outras posições e até mesmo outras oportunidades profissionais.

Claro, tudo isso sem fazer algo impensado, que realmente venha a prejudicar o seu trabalho, relacionamentos, carreira ou a empresa, pois assim como no Crossfit, em que você protege sua canela no  rope climb, ou usa um grip para fazer exercícios ginásticos, profissionalmente você não deve negligenciar sua proteção e cautela! Tudo isso sem deixar de se desafiar e sem evitar seus enfrenar seus medos.

7.       Estratégia

No Crossfit, quase que diariamente, seja um wod individual ou equipe, você é instigado a analisar e traçar uma estratégia, qual a carga colocará na barra, se fará o wod RX, quem começa o wod, quem é melhor em qual movimento, cadenciar o início, acelerar o wod no final.

É uma verdade, portanto, que se você pretende aumentar suas chances de ir bem em um determinado wod ou até mesmo em uma competição, além do bom condicionamento, traçar e seguir uma boa estratégia também será fundamental.

No ambiente profissional não deve ser diferente, traçar e seguir uma boa estratégia antes de executar as ações do dia a dia, é fundamental para atingir um nível elevado de eficácia e excelência.

8. Trabalho em equipe

Fazer um wod em equipe é uma tarefa ao mesmo tempo prazerosa conflitante. Você está ali com seus amigos, seus colegas, e ao mesmo tempo você sabe que quer ir bem. Saber extrair o melhor de cada um no WOD não é fácil.  Você tem que forçar os seus colegas ao máximo e ao mesmo tempo não deixá-los desanimados por não conseguirem.

Fora o fato que estar em um grupo, seja num wod na box ou numa competição, te coloca uma pressão maior de não esmorecer, não deixá-los na mão.

Pois na vida profissional, a não ser que você tenha uma profissão isolada, você é obrigado de alguma forma a trabalhar com equipes. Que devem ser motivadas, devem ser estimuladas e que dependem de você também. Aprender a lidar com sua equipe num WOD não é tão diferente quanto lidar com sua equipe profissional!

E você? O que mais você aprendeu no CF que você leva para a sua vida?? 

8 motivos para você participar do CrossFit Open 2018

8 motivos para você participar do CrossFit Open 2018

O que esperar do CrossFit Open de 2018?

O que esperar do CrossFit Open de 2018?