Ela está no Brasil para fazer ao vivo o 18.1: entrevistamos Kristin Holte

Ela está no Brasil para fazer ao vivo o 18.1: entrevistamos Kristin Holte

Ela foi a 7a mulher mais condicionada do mundo ano passado e está no Brasil para, logo mais tarde, fazer ao vivo o anúncio do 18.1. Kristin Holte (@holtekristin) não é uma novata nem no Games, nem nos anúncios ao vivo. Em 2017, a atleta natural de Oslo, na Noruega, foi pela 4a vez para o Games. Além disso, ano passado ela fez o 17.1 direto de Paris, abrindo o calendário da temporada oficial de CrossFit de 2017. Esse ano teremos um rematch, onde ela voltará a enfrentar a grande Samantha Briggs (@bicepslikebriggs) pelo 18.1. Com um mestrado em nutrição e muita experiência para compartilhar, ela deu essa entrevista para o HugoCross! Acompanhe:


Ficha Técnica:

Nome: Kristin Holte

Qual box que você treina? CrossFit Oslo

Há quanto tempo treina CrossFit? Desde maio de 2012

Qual seu benchmark favorito? Murph

Qual a sua força no CF? Eu acho que a minha maior força é a minha cabeça, além de correr de movimentos com peso corporal.

Qual a sua fraqueza? Eu tenho trabalhado muto duro para transformar minhas fraquezas em forças, então eu não penso em fraquezas mais.

Quais são as 3 coisas que você tem que carregar na sua bolsa? Nanos 8, Fita para dedão Wodndone e faixa de mobilidade.

HC: A maior parte dos atletas de elite do CrossFit tem um background em esportes. Qual o seu background e como o CrossFit entrou na sua vida?

KH: Eu pratiquei muitos esportes conforme crescia: ginástica, dança, corrida, futebol, triatlon, corrida cross-country e esqui cross-country. Um amigo me mostrou o CrossFit em Maio de 2012, e eu me viciei na hora.

HC: Você começou o CrossFit em 2012 e classificou para o seu primeiro regional em 2013, que já foi incrível. Você então começou a trabalhar com o CJ Martin da CrossFit Invictus e se classificou para o seu primeiro Games em 2014. Quanto que a CrossFit Invictus impactou na sua carreira?

KH: Eu segui o blog da Invictus em 2014 quando eu me classifiquei para o meu primeiro CrossFit Games, e depois CJ Martin me contactou e perguntou se eu precisava de ajuda. Eu fui para San Diego antes do Games de 2014. Eu estava super nervosa de treinar com as super estrelas, mas eles fizeram eu me sentir tão bem vinda e não demorou muito até que eu considerasse a Invictus como a minha família longe de casa. Eu tenho 100% de certeza que eu não estaria onde estou sem a ajuda de CJ Martin e o suporte da família Invictus.

HC: Como você se prepara todo ano como uma atleta? Qual a sua rotina diária de treinamento? Muda perto do Open, Regional e Games?

KH: Eu trabalho duro e um pouco mais esperta todo ano. Nós avaliamos o que precisa ser trabalhado e planejamos a temporada conforme as competições fora de temporada e etc. Eu treino 2 seções por dia, 5 dias por semana, eu nado nas quintas e descanso nos domingos.

HC: Você teve a oportunidade de fazer o 17.1 ao vivo com a Samantha Briggs na França e agora você fará o 18.1 ao vivo em Brasil. Como foi essa experiência e o que você espera dessa vez? Você também está apostando numa repetição do 17.1?

KH: Paris foi o meu primeiro anúncio ao vivo, então foi um pouco assustador mas uma experiência fantástica. Nós fizemos às 02 da manhã, o que é um pouco fora do meu horário normal de treino, mas foi apenas outro desafio, e não afetou nenhuma de nós. Eu acho que esse anúncio do Open vai ser um pouco diferente, serão 1800 brasileiros ali, e eu tenho certeza que eles criarão uma atmosfera incrível...então eu acho que vai ser um pouco mais louco que ano passado. Sobre o workout, o que quer que seja...eu estou pronta para ele e me darei 100%.

HC: Essa não é a sua primeira visita no Brasil. Você veio aqui participar no Monstar Games de 2014. Como foi essa experiência?

KH: É verdade. Eu vim aqui por 4 dias em 2014 para o Monstar Games. Foi uma experiência curta, porém muito divertida. Uma competição divertida e uma ótima atmosfera.

HC: Você tem mestrado em Nutrição. Você prepara a sua própria dieta? Como que isso impacta o seu treinamento no CrossFit? O que você acha que é um erro comum que atketas de CrossFit fazem quando se trata de nutrição?

KH: Eu faço minha própria nutrição. Eu não meço a minha comida, mas eu sei aproximadamente o que todas as comidas consistem, então eu combino isso e meio que meço na minha cabeça. Mas como regra principal, eu como o máximo que consigo sempre que estou com fome...e na maior parte comida saudável. Eu acho que a maior parte dos atletas não comem carboidratos suficientes. Carbos são nosso combustível principal em treinos de CrossFit, então é importante encher os armazéns de glicogênio de forma que você tenha energia o suficiente para dar seu máximo quando tiver que dar.

HC: O que virá no futuro e o que podemos esperar de Kristin Holte na temporada em 2018?

KH: Eu levo um ano de cada vez, mas para 2018 você verá uma Kristin Holte melhor e mais forte que nunca...e eu vou mostrar que eu posso mais que correr rápido e ganhar eventos de Cyclocross ;)

FULL ENGLISH VERSION

Quick Profile

Name:  Kristin Holte
Which CrossFit affiliate do you train? Crossfit Oslo

How long have you been training CrossFit?  Since May 2012

What is your favorite Benchmark? Murph

What is your strength in CrossFit? I think my biggest strength is my head (mental game), and also running and body weight movements.

What is your weakness in CrossFit? I have worked very hard to turn my weaknesses into strength, so I don’t think about weaknesses anymore.

What are the 3 must carry objects in your gym bag? Nano 8s, Wodndone Thumb tape and mobility band


 

HC: Most elite CrossFit athletes have a sport background. What is your sports background and how CrossFit came into your life?


 

KH: I have done a lot of different sports growing up: gymnastics, dancing, track and field, soccer, triathlon, cross-country running and cross-country skiing. A friend of mine introduced me to Crossfit in May 2012, and I was hooked right away.


 

HC:You started CrossFit in 2012 and classified for your first regional in 2013, which was already amazing. You then started working with CJ Martin and CrossFit Invictus and classified for your first CrossFit Games in 2014. How much CF Invictus impacted your career?


 

KH: I followed the Invictus blog in 2014 when I qualified for my first Crossfit Games, and after that CJ Martin contacted me and asked if I needed some help. I went to San Diego before the 2014 Games. I was really nervous to train with all the superstars, but they made me feel so welcoming and it didn’t take long until I considered Invictus as my family away from home. I am a 100% sure I wouldn’t be where I am today without the help from CJ Martin and the support from The Invictus family.


 

HC: How do you prepare yourself every year as an athlete? What is your daily training schedule? Does it change close to the Open, Regional and Games?

KH: I work hard and a little smarter every year. We assess what I need to work on and we plan my season regarding off-season competitions etc. I train 2 sessions a day 5 days a week, I swim on Thursdays and rest on Sundays.


 

HC: You had the opportunity to do 17.1 live with Samantha Briggs in France and now you were doing 18.1 live in Brazil. How was that experience and what to do you expect from this one? Are you also betting on a repeat of 17.1?


 

KH: Paris was my first Live Announcement, so it was a little scare but a supercool experience. We did it at 2AM, which was a little outside of my usual workout time, but it was just another challenge, and it didn’t affect neither of us. I think this Open Announcement will be a little different, it will be 1800 Brazilians there, and I am sure they will create an amazing atmosphere..so I think it will be a little more crazy compare to last year. About the workout, whatever it is..I am ready for it and I will give it my 100%.

HC: This is not your first visit to Brazil. You came here to participate in the Monstar Games in 2014! How was that experience like?

KH: That’s true. I came here for 4 days in 2014 for The Monstar Games. That was a short, but very cool experience. A fun competition and cool atmosphere.

HC: You have a master degree in Nutrition. Do you prepare your own diet? How does that impact your CrossFit training? What do you think is a common CrossFit athlete mistake when it comes to nutrition?

KH: I do my own nutrition. I don’t measure my food, but I know approximately what all food consists of, so I combine it and kind of measure it my head. But main rule, eat as much as possible whenever I am hungry…and mostly clean and healthy food I think a lot of athletes don’t eat enough carbohydrates. Carbs are our main fuel in Crossfit workouts, so its important to fill up those glycogen storages so you have enough energy to push hard when you have to.

HC: What is in the future and what can we expect from Kristin Holte in the 2018 season?

KH: I take one year at a time, but I know for 2018 you will se a stronger and better Kristin Holte than ever before…and I will show you that I can more than run fast and win Cyclocross events ;)

Dave Castro revelou os 5 piores WODs da história do CrossFit Open

Dave Castro revelou os 5 piores WODs da história do CrossFit Open

Entrevistamos o levantador olímpico Fernando Reis

Entrevistamos o levantador olímpico Fernando Reis