A resposta de alguns atletas pegos no exame antidoping

A resposta de alguns atletas pegos no exame antidoping

A CrossFit anunciou ontem mais 11 atletas punidos após terem sido flagrados usando substâncias não permitidas pela CrossFit. Dentre elas estava a atleta Emily Abbott, que já participou de 4 CrossFit Games tendo ficado em 8o em 2015, sua melhor colocação. Ela havia terminado em 1o na West Regional e postou em seu intagram uma nota ontem que dizia:

Emily Abbot

"PARA DIVULGAÇÃO IMEDIATA, 16 de julho de 2018
Calgary, Alberta, Canadá

O CrossFit Games emitiu sua decisão suspendendo a atleta de CrossFit Emily Abbott da competição de 22 de junho de 2018 até 21 de junho de 2022. Apesar de sua explicação detalhada e evidência mostrando como ibutamoren veio a estar presente em sua amostra, a CrossFit Games desconsiderou inteiramente a explicação de Abbott e impôs a máxima sanção possível, sem sequer lhe conceder uma audiência.
Respondendo à decisão da CrossFit Games, a Sra. Abbott declarou o seguinte: “Estou muito desapontada e frustrada porque a organização, a qual eu dediquei a maior parte da minha vida basicamente, ignorou minha explicação para minha exposição inadvertida à ibutamoren. Eu orgulhosamente representei o esporte como uma defensora da alimentação limpa e de um estilo de vida saudável, e nunca tomaria conscientemente qualquer substância proibida. Eu discordo totalmente dessa decisão injusta e estarei explorando todas as minhas opções. ”

 

abbott.png

Rachel Adams

A atleta Rachel Adams, 34a colocada na South Regional, postou em seu instagram a seguinte resposta:

"No ano passado, nos Regionals 2017, eu rompi meu bíceps direito. Essa lesão foi incrivelmente devastadora para mim e terminou meu ano de treinamento instantaneamente. Eu procurei ajuda de um fisioterapeuta incrível no Texas, que me ajudou a fazer pequenos ganhos. Eu não pude usar meu braço direito por cerca de 6 meses e sofri danos nos nervos. Em agosto, mudei-me para o Arizona para me concentrar em tempo integral nos treinamentos. Isso me deu a oportunidade de manter meu braço saudável e corpo saudável. Eu procurei ajuda adicional através de um fisioterapeuta aqui no Arizona. Ele fez tudo o que pôde para ajudar a manter meu braço saudável por meio de acupuntura, agulhamento seco, escavação, desmanche, etc. Infelizmente, nós dávamos um passo à frente, mas também dávamos um passo para trás. Minha dor vinha e ia por meses. Eu fui diagnosticada com uma ruptura de bíceps através de um ultra som. Isso me impediu de fazer qualquer tipo de esforço. Procurei ajuda adicional por meio de um médico para ajudar a reduzir a dor. Meu médico primeiro recomendou que eu usasse um hormônio do crescimento. Devido às despesas substanciais, não pude pagar esse tratamento. Minha médica recomendou oxandrolona no lugar para ajudar com a tensão do bíceps, perda muscular, força muscular e dor. Eu escutei minha médica e fiquei sob os cuidados dela por causa do uso desses medicamentos. Minha dor foi reduzida e meu braço começou a fazer pequenos ganhos. Eu tomei esse medicamento para me ajudar a voltar para onde meu braço estava antes da minha lesão anterior. Minha aptidão estava diminuindo drasticamente, o que estava causando depressão e ansiedade. Eu escutei a recomendação da minha médica e confiei em seu conselho médico. Eu entendo que esta droga pode ser facilmente abusada e eu não estava tentando enganar ninguém. Eu estava simplesmente querendo deixar meu corpo saudável e voltar para onde eu estava antes da minha lesão. Enviei minha Isenção de Uso Terapêutico, incluindo meus registros completos de diagnóstico e tratamento assinados pela minha médica, demonstrando que tinha esgotado todos os outros tratamentos possíveis antes de recorrer à Oxandrolona para a Crossfit, mas infelizmente eles negaram minha Isenção de Uso Terapêutico. Eu entendo a muitos que isso será perturbador e decepcionante. Isso não define quem eu sou. Eu agora sou capaz de treinar sem dor! Obrigado a todos que me apoiam nesta jornada da vida. 💗"

 

brunettestrong_hugocross.png

 Maria Clara Ceballos

 

Maria Clara Ceballos, a atleta que testou positivo do Team Colombia Parceros, postou em seu instagram uma série de 4 vídeos onde justifica o ocorrido. De acordo com ela, ela estava treinando mais profissionalmente mas sofrendo muito com lesões no ombro e na sola do pé. Ela procurou ajuda médica e tomou os remédios prescritos pelo médico e um dos remédios tinha o produto proibido.

 

ceballos_hugocross.png

 

Laura Hosier

Laura Hosier fez parte do time da CrossFit East Woodbridge, que ficou em terceiro lugar na East Regional. Ela postou em seu instagram por que foi pega:

"Eu recebi um email do @crossfitgames informando que eu tinha testado positivo para higenamine. Um composto encontrado no pré-treino dessa foto que havia tomado. Assumo total responsabilidade por consumir este produto. Eu bebi isso. Estava uma delícia. Era azul. E isso foi tudo que eu sabia sobre ele. Eu comprei em uma loja local e não pensei duas vezes. Em retrospecto, eu deveria ter. Estou envergonhada e chocada por minha ignorância estar custando aos meus companheiros de equipe a possibilidade de competir nos Crossfit Games. Lamento a todos que me ajudaram e apoiaram nesta jornada. Eu estraguei tudo."

 

laurahosier_hugocross.png

Este colunista entende que de certa forma é triste confiar em seu médico e depois acabar sendo pego por uma recomendação dele. Contudo, se você é um atleta profissional, você deve ter responsabilidade sobre tudo que põe dentro de seu corpo. Pesquise sobre o que pode e o que não pode e siga à risca. Dizer que foi sem querer, ou inadvertidamente tomou, perde o sentido de ser.

Vencedor do Europe Regionals vai ficar de fora dos CrossFit Games

Vencedor do Europe Regionals vai ficar de fora dos CrossFit Games

Mais 11 atletas punidos por causa de doping

Mais 11 atletas punidos por causa de doping