CrossFit Team Series 2018

CrossFit Team Series 2018

E vai começar mais um CrossFit Team series! Mas...

O que é isso?

O Team series é tipo um Open da CrossFit, mas para times. Até 2016 era feito em 4 pessoas (2 homens e duas mulheres) e desde o ano passado passou para duplas. Podem ser duplas masculinas, femininas ou mistas.

Quem pode participar?

Qualquer pessoa pode. Você pode fazer dupla com seu amigo de box ou de até outro box. Não tem proibição nenhuma no caso. Assim como no  Open, tem a versão Rx e a versão scale do workout.

Como que faz para participar?

É só ir ao site da CrossFit e pagar uma taxa de 40 dólares. Você então vai receber um link único para mandar para a sua dupla que deverá aceitar a inscrição. Se no Open são 20 dólares por pessoa, aqui são 40 dólares por dupla. Claro que você pode fazer os WODs também sem pagar....assim como no open.

E como que são os WODs?

São duas semanas apenas, nos dias 19 e 26 de Setembro. Geralmente são lançados 4 WODs por semana que devem ser realizados e filmados até segunda-feira da semana seguinte. Isso obviamente se você tiver qualquer esperança de ganhar alguns dos prêmios. Os WODs são destruidores mesmo em dupla, tipo os do Open. Eu fiz ano passado e achei sensacional.

Ah...e vai ter prêmio então?

Você pode no leaderboard filtrar pela categoria de idade, mas o prêmio será dado apenas à categoria que inclui todo mundo. Ou seja, uma premiação para a dupla masculina, uma para a feminina e uma para a mista independente da faixa etária dos competidores. Os valores serão os seguintes (em dólares):

Primeiro lugar: $10,000
Segundo lugar: $5,000
Terceiro lugar: $3,000
Quarto lugar: $2,500
Quinto lugar: $2,250
Sexto ao décimo lugares: $2,000, $1,750, $1,500, $1,250, $1,000, respectivamente.
11o ao 15o lugares: $900, $800, $700, $600, $500, respectivamente.

E aí? Todos prontos?

 

 

Quanto cada atleta ganhou nos CrossFit Games 2018?

Quanto cada atleta ganhou nos CrossFit Games 2018?

O nome dos CrossFit Games 2018: Michele Letendre

O nome dos CrossFit Games 2018: Michele Letendre