Brasileira mais bem posicionada no individual do Brazil CrossFit Championship: Conheça Susana Etto

Brasileira mais bem posicionada no individual do Brazil CrossFit Championship: Conheça Susana Etto

De última colocada em uma das seletivas do TCB em 2016 para a primeira colocação das seletivas em 2017. No ano seguinte, repetiu a vitória na seletiva, mas saltou da 14a colocação geral no TCB para a 6a! E essa baixinha de sorriso largo e coração gigante não parou de crescer no esporte. Ainda em 2018 competiu no seu primeiro Regional (agora extinto) e é a brasileira mais bem classificada para disputar uma vaga no individual feminino no Brazil CrossFit Championship. Conheça um pouco dessa atleta que ainda vai dar muito o que falar!

Nome Susana Etto
Box Etto Crossfit
Prática o CrossFit desde fevereiro de 2015
Benchmark favorito: Fran (rápido e mortal).. hahahaha 
Pontos fortes: dizem ser os ginásticos, mas até hoje não tenho um “favorito”, minha evolução iniciou quando percebia uma dificuldade e passava a treinar mais. 
Pontos fracos: ainda considero ser LPO, não pela força, mas pelas falhas técnicas (descobri ano passado que minha deficiência era também no Squat)
Na sua bolsa de CF tem que ter tuuuudo! E cada ano ela aumenta um pouco (como você já viu, neh?!) Mas para treinar, não pode faltar minhas proteções (munhequeiras, joelheiras, grips)

HC: Susana, nas minhas entrevistas tenho percebido que todo atleta de CF de alto desempenho tem um background esportivo forte! Qual o seu?

Eu sempre tive incentivo dos meus pais para o esporte (desde 5 anos), e na minha cidade havia um programa (Projeto Criança) que buscava as crianças por toda cidade de ônibus e levavam para um clube onde fazíamos tudo (eu fiz tênis, tenis de mesa e vôlei), mas me adaptei a natação onde permaneci até os 16 anos, competindo pela cidade em diversos torneios pelo interior.

HC: Vi fotos suas no início do CF e digamos que você não era muito atlética! De repente temos você competindo em alto nível, disputando um regional brilhando no TCB! Como foi essa transição?

Sérgio, quando paro para pensar, nem eu mesma acredito nisso tudo! Hahahaha 

Entrei no CF justamente porque estava sedentária e acima do peso. Tudo era desafiador, observava as meninas fazendo os exercícios e cada vez tinha mais vontade de fazer aquilo tudo! Aí teve um campeonato aqui na região e meu Coach montou uns times pra participar e fui de iniciante. Foi ali que re-despertou de vez o espírito competitivo que tinha na época da natação. Comecei a ir todos os dias pro box, fazia treinos em casa. 

Mas só depois de 1 ano que resolvi me dedicar mais (resolvi parar de fumar, beber, melhorar a alimentação, fazer clínicas de LPO e ginástica e treinos extras..). Fui na minha primeira seletiva do TCB em 2016 e fiquei em última. E foi ali que prometi a mim mesma que iria ganhar a seletiva no ano seguinte. Foi um ano todo pensando nisso e servindo de combustível pra treinar!

HC: Ao mesmo tempo, você alguma vez sentiu preconceito da sociedade por ter se tornado atleta? Muitas meninas falam que tem medo de ficarem grandes no CF. Como você lida com isso?

Eu acho que as pessoas me achavam louca por querer fazer essa “mudança”, ainda mais porque passei a ser a “chata do rolê “ (não bebia, não fumava, não queria comer as besteiras e também ir embora cedo). Como assim ser atleta? Já estava com 30 anos, trabalhando muito, plantões de final de semana.. Mas ao mesmo tempo eu consegui “contaminar” muitos amigos e conhecidos a conhecerem uma vida diferente e saudável! Aos poucos foram aceitando e me incentivando! 

Quem não me conhece dessa época me acha super forte, meus braços sempre chamam a atenção! Sempre falam, tiram sarro. Mas eu não ligo, porque antes era grande e gordo e agora é grande e forte! Hahahaha

Quando começa aluna nova no box, elas falam que não querem ficar assim, eu digo que não ficará até treinar muita força e treinos de 3-4 horas por dia! Hahahaha 

HC: Como é a sua rotina? Seu dia a dia? Sei que seu coach é o Alberto Neto e sei que os treinos dele são tensos....mas também sei que é fisioterapeuta e dona de box! Como concilia tudo?

Minha rotina até final do ano era muito tensa, ainda mais com a abertura do box. Não estava conseguindo me dedicar direito a nada. Trabalhava no HC da unicamp, treinos pesados e ainda o box e meus pacientes particulares à noite! 

Esse ano iniciei uma fase nova. Estou me dedicando exclusivamente ao CF. Fiz cursos e atualizações na área de ortopedia esportiva e atendo somente particular, conseguindo administrar melhor meus horários. 

Divido as sessões de treino (consigo estar com o Coach Alberto e também com os atletas do Team na CF Pravatti como Anita, Amanda e toda galera que apanha junto. Assim como também treinar no meu box) 

Além disso, consigo ajudar e estar com os alunos no box, acompanhando a evolução de cada um e também intervir como Fisioterapeuta, entendo as dores que o pessoal sente.. hahahaha 

HC: Você é a brasileira mais bem posicionada após os online qualifiers na disputa pela vaga aos CrossFit Games no Brazil CrossFit Championship! Isso põe uma pressão e uma esperança grande em você! Como está lidando com isso?

Depois da pressão que você colocou logo de cara eu me assustei! Hahahaha 

Mas refletindo bem sobre tudo que fiz, todo esforço dos treinos estão trazendo os resultados! Estamos vendo que é possível brigar pela vaga sim! Tudo vai depender dos workouts, da experiência das atletas e eu pretendo chegar tranquila e fazer meu melhor! Ainda mais se já estiver classificada na Categoria Master.

HC: Ao mesmo tempo esse é seu ano de estreia na categoria master, né? Com certeza sei que ficará entre as top 200 e vai para o online qualifier! E ai? Qual a prioridade?

Isso, já entrei pro time das Masters e estou bem confiante que é possível! Essa é minha prioridade! Que já impus desde que sai do Regional em 2018! Agora com as mudanças no número de vagas ficou mais difícil, mas eu quero e farei o possível pra estar entre as classificadas para o Games!

HC: Qual seria o wod de sonho no BCC? E qual o seu maior pesadelo?

Wod dos sonhos seria uma prova com natação neh? Afinal, todos os sancionados tiveram. 

Já o pesadelo fica pelas corridas, que se seguirem os outros campeonatos, não quero nem pensar! 

Por fim....o que podemos esperar de Susana Etto no CrossFit? O que ela planeja para o futuro?

Pode esperar esse nome aí na placa do Games! E que futuramente eu volte aqui pra contar a experiência! 

HC: Muito obrigado e boa sorte no open e na preparação ao BCC!

Eu agradeço imensamente a vocês a oportunidade de contar minha pequena história e dividir meus sonhos e expectativas. 

Grande abraço.

Que brasileiros irão aos CrossFit Games 2019?

Que brasileiros irão aos CrossFit Games 2019?

Refogado de legumes, tomate confit e cogumelo paris

Refogado de legumes, tomate confit e cogumelo paris