Ele é atleta de elite, coach de muitos atletas de elite e marido da Renata Pimentel: conheça Éder Costa

Ele é atleta de elite, coach de muitos atletas de elite e marido da Renata Pimentel: conheça Éder Costa

Classificar Éder Costa como atleta de elite seria pouco dado o trabalho dele de coach. Mas falar apenas de sua relevância como coach de diversos atletas de elite no  país, seria menosprezar a sua carreira de atleta. Afinal Éder Costa se deu bem nas duas áreas. Como atleta, conseguiu competir nos regionais da américa latina em 2018 e classificou em times no Brazil CrossFit Championship. Mas como coach ele já levou uma atleta aos Games, ano passado, com Renata Pimentel competindo na categoria master 35-39 e com ela classificada esse ano de novo, mas para a elite individual. Além dela, atletas como Anderon Primo, Gui Domingues, Vitor Caetano, Caetano Matalani, Rita Maciel entre outros seguem o seu programa Onair Brazil. Conversmos com o Éder um pouco de tudo  e veja a nossa entrevista com ele:

Nome: Éder Costa
Qual afiliada você treina?  Crossfit Gurkha
Há quanto tempo você treina o CrossFit? Ha 5 anos 
Qual é o seu benchmark favorito? Nao tenho 
Qual é o seu ponto forte no CrossFit? Endurance 
Qual é o seu ponto fraco no CrossFit? Força 
Quais são os 3 devem carregar objetos em sua mala de ginástica? grip, tênis , speed rope 

HC: Nas entrevistas eu tenho percebido que todo atleta de CF tem um background esportivo. Qual seria o seu e como você conheceu o CF?

sempre treinei luta, primeiramente judo e em seguida Jiu jitsu. Comecei a treinar com 12 anos e continuei até os 27 onde fui largando aos poucos por conta do trabalho. Desde então estava apenas correndo e treinando musculação. Na academia onde treinava, um professor estava inserindo um novo tipo de treinamento “meio que funcional” e estava chamando a atenção de todos, a minha inclusive. Um certo dia ele me convidou a fazer um treino com ele e desde então nunca mais parei. O nome dele é Antonio Reginaldo, head coach da CrossFit Rek e continua sendo um grande amigo onde participamos juntos dos regionais 2018.

HC: Você participou do seu primeiro regional ano passado ficando na 20a colocação geral. Como foi essa experiência?

Confesso que fiquei muito nervoso nos regionais. Isso me frustrou um pouco pois uma das minhas características é a tranquilidade. Mas confesso que foi a competição onde conseguir extrair mais aprendizado se comparado as outras que participei.

HC: Ao mesmo tempo que você é atleta, você é muito conhecido no Brasil como sendo coach. Encabeça o programa de treinamento onais_brazil. Como que funciona esse programa?

O OnAir é uma parceria minha com Andrea Barbotti (atleta 4x regionais meridional). O sistema de treinamento atende ao público de forma geral individualizando os treinos em cima da % de carga e movimentos ginásticos dividindo os períodos de treinamento em blocos, de acordo com o período. Porém, a forma que trabalho com os atletas é diferente pois tenho que individualizar de acordo com o objetivo de cada um e deficiências. 

HC: Sua atleta mais famosa é Renata Pimentel. Ano passado ela se classificou para os Games na categoria master e, coma vitória do Open esse ano, ela se classificou na categoria principal. E além disso ela é sua esposa. Como conciliar coach/marido com ela? Por que vocês passam muito tempo juntos. Ela te escuta sempre?

Costumo falar para muitos que a Renata e eu mesmo somos o case de sucesso da minha atual forma de trabalho, onde errei muito mas também acertei muito para achar o modelo de treinamento ideal para o Crossfit. Claro que esse modelo está em constante evolução e acredito que sempre estará. A nossa relação marido e mulher / coach e atleta é muito fácil pois vivemos o CF 24hs por dia. Assim, fica muito fácil contornar todo tipo de problema pois nos vivemos a mesma rotina. 

Renata é um pouco teimosa mas vejo isso como uma qualidade. A teimosia dela é sempre em buscar o melhor forma de fazer e executar as tarefas e isso me ajuda muito. Antes nos batíamos muito cabeça com essas opiniões divergentes, onde sempre prevalecia a minha pois sou seu coach. Hoje amadurecemos demais e todo tipo de ideia, novo ciclo de treinamento, novas abordagens converso com ela e explico o porquê de tudo, assim ela entende e sempre topa ! 

HC: Você em algum momento considerou abandonar a carreira de atleta e ficar apenas como coach? Ou isso nunca passou pela sua cabeça?

Hoje realmente fico muito feliz com tudo que está acontecendo com meu lado profissional como coach. Mas creio que para chegar até aqui valeu demais a minha experiência como coach/atleta pois isso me mostrou muita coisa. Então, continuo firme e forte como atleta !

HC: Você acabou se classificando para o Brazil CrossFit Championship por times. Um time que no começo era o Time Éder e agora tem o nome de Nada Consta. Nesse time tem Yuri Carvalho, Caro Hobo, Karime Ferrari além, claro de você. Como se formou esse time? De quem foi a ideia?

Primeiramente o nome do time foi um erro meu na inscrição kkkkkk ... pedi para trocar imediatamente mas demorou e meio que ficou engraçado. A ideia foi minha e fui convidado Caro, Karine e Yuri e todos eles toparam. 

HC: Você passou um tempo agora no primeiro reality show brasileiro de CrossFit, o WodLive. Como foi a experiência? Você chegou a treinar em time com sua equipe do BCC, tendo em vista que todos estava lá?

Realmente foi uma experiência única e valeu demais. Sou viciado em treinar e acho que todos da casa perceberam isso kkkk ... então você ser convidado a ficar confinado com alguns dos melhores atletas do Brasil para apenas treinar e competir, quem não gostaria ?! Sim, nosso time do BCC fez alguns dias de treinos e isso ajudou demais pois time é muito mais sinergismo do que individualismo. 

HC: Você prefere competir sozinho ou em equipe? E tendo em vista a competição iminente, qual a expectativa sua e do seu time no BCC?

Prefiro, sempre, competir sozinho. Motivo simples, não gosto de atrapalhar ninguém. Competir em time pode ser muito bacana pra quem tem dificuldade em competir individualmente por nervosismo ou algo parecido, mas pode ser muito frustrante se você acaba decepcionando seu time por uma deficiência sua ou infelicidade em alguma prova. 

HC: O que podemos esperar do Éder no futuro? Ano que vem você vira Master também, certo? podemos esperar um casal nos Games com você e Renata Pimentel competindo?

Nao pretendo largar minha carreira de coach e atleta mas preciso readequar algumas coisas. Hoje estou com minha equipe de planejamento sendo formada e isso está me fazendo muito bem não só em ganho de tempo mas também em qualidade de trabalho. Mais cabeças pensando melhor né ?!  Meu foco após o BCC será 100% open em outubro pois estou esperando por isso a 2 anos kkkk. Terminando o BCC já começo minha preparação para o Open pois terei muito tempo para chegar no período no meu melhor. Quem sabe, primeiro atleta 35+ no CF games.  E te confesso que não penso em eu e Renata competirmos juntos games até porque temos que esperar o que ela vai querer ter como meta após o games de 2019. 

 

15 Girl WODs que todo crossfitter precisa fazer

15 Girl WODs que todo crossfitter precisa fazer

Polêmica: CrossFit revisa video de Devin Ford e atletas do TOP20 vão pra cima

Polêmica: CrossFit revisa video de Devin Ford e atletas do TOP20 vão pra cima