Ela vai fazer sua estreia numa competição internacional no BCC: Giulia Ciabotti

Ela vai fazer sua estreia numa competição internacional no BCC: Giulia Ciabotti


Que ano tem sido para Giulia Ciabotti. Conseguiu sua primeira classificação em 2018 para o TCB. Lá, estava  entre as melhores atletas do país, façanha conseguida pela primeira vez num Monstar em 2017. E agora Giulia conseguiu algo ainda maior, sua classificação para o seu primeiro torneio de CrossFit de nível internacional, o Brazil CrossFit Championship e vai disputar com atletas de diversas nacionalidades a chance de se classificar aos CrossFit Games 2019. O HugoCross conversou com essa atleta em ascensão para que vocês a conheçam um pouco mais antes do BCC.

Nome: Giulia Ciabotti
Box que treina: Crossfit Tróia
Há quanto tempo treina CrossFit? 3 anos e meio
Qual o seu benchmark favorito? Fran
Qual seu ponto forte no CrossFit? Ginástica 
Qual o seu ponto fraco no CrossFit? Sofro um pouco nas cargas. Amo LPO mas sou um tico fraca 
Quais são as 3 coisas que tem que ter na sua mala de academia? Kinesio para proteger os dedos no Lpo, grip, bolsinha lotada com meus elásticos para fortalecimento. 

HC: Antes de conhecer/encontrar o CrossFit, você já praticava algum esporte? Se sim, qual e por quanto tempo? 

Pratiquei durante muitos anos handball. Cheguei a competir mas na época estava prestando vestibular, então tive que largar para focar em uma faculdade federal. Pratiquei durante uns 6 anos. 

HC: Como foi que conheceu o CrossFit e quando decidiu se dedicar a sua carreira de atleta de fato? 

Conheci o crossfit no finalzinho de 2015. Na época era rata de academia.  Tinha muito receio de entrar no Crossfit pois na época todos falavam que lesionava. 

Tinha um amigo que era personal trainer e tinha começado a praticar a modalidade. Na época ele fazia umas séries para mim. Aí ele resolveu incluir no meu treino alguns movimentos específicos de Crossfit. Achei um máximo e me rendi. Acabei trocando a academia por um box.

Não houve um momento específico que decidi me tornar atleta. Mas confesso que o fato de eu me formar e não arranjar emprego me deu um pequeno empurrão. Comecei a me dedicar mais aos treinos pois tinha um tempo livre maior. Logo após me classificar no primeiro Monstar Elite no final de 2017 percebi que era a hora de iniciar um treino mais voltado para a minha carreira de atleta de fato. Foi quando iniciei a planilha de treino com o Bsbstrong. 

HC: Até ano passado, para quem não fazia parte do circuito Niterói/Rio de Janeiro de competição, seu nome não era muito conhecido. Até que ano passado você conseguiu sua primeira classificação para o TCB terminando o campeonato na 27a colocação. Co0mo foi a experiência de disputar um TCB? 

Foi incrível! Um desafio e tanto! Como tinha começado a fazer uma planilha de treino focada em competições desse tipo há pouco tempo imaginava que 2018 ainda seria um ano de teste para mim até que fui surpreendida com uma 8ª colocação nas seletivas do Rio. Tinha MUITA deficiência na época ainda, então sabia que no torneio não ficaria muito bem colocada. Tinha pouco tempo para treinar MUITA coisa . Mas no todo fiquei muito feliz de me classificar, poder estar ao lado de grandes atletas que tanto admirava. 

HC: O fato de estar entre as melhores do país já deve ter te dado um certo ânimo. Mas o salto desse ano foi impressionante. Você conseguiu a sua classificação para o Brazil CrossFit Championship. É sua primeira disputa internacional? Quando foi que você decidiu que ia tentar e ia conseguir? 

É a minha primeira disputa em um campeonato internacional. Na verdade decidi participar no último dia que encerrava as inscrições . No final do ano passado tive um problema no meu joelho que tive que ficar uns dois meses sem agachar. Então sabia que um campeonato desse nível, sem treinar direito não teria chance alguma de me classificar. 

Mesmo assim fui convidada pela Dani Nogueira para completar a equipe que seria composta por ela, pelo Fabinho e lukinhas. Meio receosa por não estar treinando direito mas fui convencida a ir. 

Na primeira semana de qualifier fiquei supresa com a minha colocação nos wods mesmo não treinando direito. Além disso, o desejo de todo o pessoal da equipe (Dani, Fabinho e lukinhas) era se classificar no individual. Então caso alguém passasse, teria grandes chances da equipe não ir. Aí pensei... imagina se todos passam, eu tenho pontuação para entrar no individual e não estou inscrita? Vou me inscrever agora!  e foi assim que me inscrevi no domingo (último dia de inscrição se não me engano) e me classifiquei 🏻🏻

HC: Qual a sua rotina usual de treinos? Como é o seu dia a dia? E ele mudou nessa fase de preparação para o BCC? Quem faz a sua programação? 

Faço a planilha de treino do Bernardo (bsbstrong). Treino duas vezes por dia... normalmente pela manhã e fim da tarde. 

Comecei também a fazer uma planilha de ginástica com o Okubi. Então tem dias que treino três vezes. 

Nessa fase de preparação tudo foi intensificado. Além de focar bastante nas minhas deficiências, a carga de treino aumentou, fiz muito treino para melhorar a minha base aeróbia, muito treino com cargas altas. Então meu corpo acabou sentindo mais. Junto com a alta intensidade, começaram a aparecer aquelas “ites” (tendinites) chatinhas. Então tive que focar bastante no fortalecimento de certas regiões para previnir lesões futuras e fazer com que essas dores chatas fossem embora. Normalmente faço fortalecimento com elásticos 3x na semana. Gastei mais horas da minha semana na fisioterapia, fazendo liberação para tentar colocar tudo que estraguei no devido lugar.  

HC: Quais são as suas expectativas para o BCC? Tem alguma atleta que você admira e que vai estar competindo? Afinal, teremos a presença de pessoa do mundo todo, algumas já até classificadas para os CrossFit Games.

Minhas expectativas para o BCC... a meta era classificar! Agora quero aproveitar o momento.  Brincadeiras a parte ! 

Quero entrar na arena e dar o melhor de mim, por em prática tudo que venho treinando até o momento, mas sem esquecer de me divertir acima de tudo! Afinal de contas será meu primeiro “regional” 🏻 

Nossa, difícil pois são muitas atletas que admiro. Mas uma que acompanho e admiro bastante é a Melina.

HC: Em relação ao que já saiu...qual sua prova favorita? E o que ainda não entrou que você gostaria muito de ver no BCC?

Amei a escada de snatch, apesar de não me favorecer pelo time cap . Podia ser uns 5 minutinhos de prova né produção 

Não entrou mas tenho certeza que entrará aquele Ring muscle up. Não pode faltar em um campeonato. 

 

Nota: Depois que saiu a prova de MU e hand stand walk, ela me avisou que é a sua favorita. 

HC: O que esperar de Giulia Ciabotti nos próximos anos?

Tenho um trabalho muito longo pela frente! 

Mas espero chegar no topo. Estar brigando com as atletas de ponta do Brasil e quem sabe não garantir uma vaga para o Games?

Temos que acreditar e batalhar por nossos sonhos! Que um dia eles chegam ! 

 

Will Moorad, Paige Semenza e Pro1 Montreal levam a vaga para os CrossFit Games no BCC

Will Moorad, Paige Semenza e Pro1 Montreal levam a vaga para os CrossFit Games no BCC

Maminha com molho de cebolas e cabotiá assada

Maminha com molho de cebolas e cabotiá assada