O CrossFit Games não terá mais um patrocinador no nome após 2020.

 

1200px-2019CrossFitGamesLogo.svg.png

Desde 2011, a Reebok é a principal patrocinadora e dá nome ao Reebok Crossfit Games. A parceria da Reebok com a Crossfit, que envolve também outras frentes, inegavelmente alçou o evento a outro patamar em termos de visibilidade, estrutura e premiações aos atletas.

No entanto, apesar do inegável sucesso e do crescimento meteórico do Crossfit, muito impulsionado por essa parceria, recentemente, em 2018, a Crossfit Inc acionou a Reebok judicialmente, alegando diversos descumprimentos, alguns contratuais. Dentre eles, a falta de alguns pagamentos de royalties que deveriam ter sido feitos pela Reebok.

 A disputa foi encerrada com um acordo, o qual foi mantido em sigilo pelas partes, mas que especula-se que envolveu o pagamento das diferenças reclamadas pela Crossfit.

 Curiosamente, já nos Games seguinte ao acordo judicial, a Crossfit liberou os atletas para utilizarem os tênis da marca que quiserem ou forem patrocinados, contrariamente à proibição que iniciou em 2014. O que não deixa de chamar a atenção, pois a Reebok investe muito dinheiro no mercado de tênis e o Games, que é o evento do qual é a principal patrocinadora, era sem dúvidas uma de suas maiores vitrines.

Agora, um novo capítulo desta história se inicia, pois Greg Glassman, fundador da Crossfit, declarou em um podcast com Julie Foucher, que não deve renovar com a Reebok, após o final do Contrato, e nem assinar com qualquer outra empresa de material esportivo, pelo menos não a ponto de dar o nome ao evento. O contrato foi firmado em 2011 e tem vigência de 10 anos.

 Na sua declaração ao podcast, Glassman afirmou: “Não haverá outra empresa de calçados nesta posição novamente. Nós não faremos mais contratos exclusivos.”

 Na opinião dele, referindo-se aos campeões nacionais, os atletas recebem patrocínios para poder viabilizar a participação nos jogos e, assim, nas suas palavras: “todas as oportunidades de patrocínio mudam agora”.

 Glassman destaca ainda que o objetivo é  fortalecer ainda mais os eventos sancionados e prosseguir no processo de democratização da mídia com terceiros, experiência da qual nós do Hugo Cross pudemos participar neste ano, fazendo a retransmissão do sinal gerado pela Crossfit do Crossfit Games.

 A ideia, segundo Glassman, é que a Crossfit se concentre no que ela faz de melhor e na interação e cuidados com os afiliados.

 Como se pode notar, Glassman segue firme no seu propósito de promover grandes mudanças nas atividades da Crossfit, primeiro foi no formato das competições oficiais e qualificação para os Games, depois a mídia e redes sociais, agora finalmente as questões relacionadas a patrocínios.

 

CrossFit anuncia novo formato pra corte de atletas durante CrossFit Games 2020

CrossFit anuncia novo formato pra corte de atletas durante CrossFit Games 2020

Os Brasileiros nos Reebok CrossFit Games 2019

Os Brasileiros nos Reebok CrossFit Games 2019