Leaderboarding pós 20.4

Compartilhe

Estamos na última semana do Open e agora está muito perto de decidir quem do Brasil vai e quem do mundo vai pelo Open. Vamos olhar o leaderboard e ver como os atletas brasileiros e mundiais foram. Lembrando que os boxes tem até quarta-feira às 21 horas para validar os resultados. E, obviamente, temos ainda as possíveis correções da CrossFit, e seus ajustes de pontuação. Esse ano, como já relatado aqui, eles estão bem rigoroso com isso.

Ainda não foi feito também a análise dos vídeos dos campeões nacionais. Apenas dos 40 melhores resultados de cada workout. Logo, a situação ainda pode mudar muito. Assumindo, contudo, que tudo está correto, vamos ao leaderboard do Brasil e do mundo.

Brasil

Ela está imbatível. Com quatro vitórias seguidas, Larissa Cunha somente um desastre a tira do seu primeiro CrossFit Games. Além disso, ela ocupa a 36a colocação no Open mundial. Resultado incrível para ela. Ela está 13 pontos a frente de Antonelli Nicole que segue na segunda colocação e 16 pontos a frente de Anita Pravatti. No Brasil 15 mulheres fecharam o 20.4. Resta apenas o 20.5 e, é claro, a análise de vídeos. Mas creio ser difícil tirar essa vaga dela.

No caso masculino, Gui Malheiros ganhou mais um workout e permaneceu na primeira posição, com 3 vitórias consecutivas no cenário nacional. Em segundo lugar permanece Anderon Primo, que com um 2o lugar nesse workout está agora 8 pontos atrás de Gui Malheiros. Ainda na terceira colocação, Vítor Caetano vem surpreendendo e obteve um ótimo 6o lugar nessa prova. As cargas estavam proporcionalmente mais altas para os homens mesmo, tanto que apenas 5 atletas masculinos finalizaram a prova.

Mundo

Quem ainda lidera no mundo foi uma das revelações ano passado no Open, o grego Lefteris Theofanidis. Ele está isolado na liderança no mundo com 19 pontos. Atrás dele, na segunda colocação geral, temos agora o tetra campeão Mat Fraser. O canadense Jeffrey Adler, que ganhou o 20.4 ocupa terceira colocação atual. No quarto lugar geral temos Patrick Vellner, seguido de Noah Ohlsen. Bjorgvin Karl Gundmundsson que até pouco tempo atrás ocupava a segunda colocação caiu para 6o depois de um resultado não muito exemplar no 20.4. Como quinta teremos a correção do 20.3, vale lembrar aqui o aviso que muitos consideraram inválido o vídeo do grego Lefteris Theofanidis, podendo tirá-lo da primeira colocação geral e até dos Games.

No caso feminino, a líder continua sendo Sara Sigmundsdottir. Sara foi a campeã mundial do Open no ano passado e pelo visto quer lutar de novo por isso. Mas vale a indagação….como esses resultados fantásticos não se refletem nos Games? Em segundo lugar ainda temos Annie Thorisdottir que ficou em 2o nesse workout, perdendo apenas para a argentina Sasha Nievas, que finalizou com o tempo de 11:08 e que agora ocupa a 33a colocação geral no open. e a atual líder com 10 pontos de vantagem Sara Sigmundsdottir. Emma Mcquaid assumiu a 3a colocação geral seguida de Tia-Clair Toomey, Kristen Holte e Jamie Greene.

Se a lógica seguir, teremos os ajustes de score do 20.2 sendo divulgados nessa quinta-feira. Aí poderemos ver se mudanças bruscas ocorrerão.

Enable Notifications    Ok No thanks