Correções nas pontuações do 20.4 e 20.5

Depois da repercussão com as penalidades grandes nos dois primeiros workouts, acho que a CrossFit começou a suavizar as suas correções na análise dos 40 melhores atletas do Open após cada workout. Por exemplo, no 20.4 apenas dois atletas receberam penalidade alta, Cedric Lapointe e Giorgos Karavis. Lapointe recebeu sua segunda punição alta, sendo que a primeira, no 20.1, conseguiu reverter. Dessa vez ele assumiu que de fato não quebrou a paralela em alguns pistols. A punição de Karavis foi na mesma linha mas apenas por causa da perna direita.

Receberam penalidades menores: Tia-Clair Toomey, Alanna Fisk, Brooke Haas, Taylor Williamson, Emma Tall, Tyler Christophel, Jean-Simon Roy-Lemaire, Scott Tetlow, Jonne Koski, Jacob Heppner e Piotr Szczycinski por diferentes motivos. Seja pela falta de profundidade no pistol, ou fazer dois pistols com a mesma perna, ou falta de extensão no box jump ou no pistol.

Já no 20.5, 6 atletas tiveram penalidade alta: as argentinas Melina Rodriguez e Jimena Delamer, Emelie Lundberg, Logan Collins, Giorgios Karavis (de novo) e Christian Lucero. As penalidades foram por não respeitar a altura no wall ball ou a profundidade no agachamento. E muitos por não ter feito a extensão completa do cotovelo nos ring muscle ups.

Sofreram penalidade menores os atletas: Jamie Greene, Emma Mcquaid, Gabriela Migala, Sabrina Caron, Haley Adams, Jeffrey Adler, Marquan Jones, Piotr Sczycinsk e Pd Savage. Pelos mesmos motivos expostos na penalidade alta mas ocorrendo com menor frequência. Uma penalidade pequena foi atribuída também por não resetar o monitor no remo.