Os brasileiros classificados (por enquanto) para os Games: teens e masters

Compartilhe

Em meio a tantas notícias ruins, é capaz que em breve tenhamos notícias excelentes para pelo menos 6 brasileiros. Além de Lari Cunha e Gui Malheiros, há mais 6 conterrâneos classificados após o Age Group Online Qualifier. Desses 6, 4 são teens e 2 são master. Além disso, 4 são mulheres (meninas) e 2 são adolescentes masculinos. O resultado não é definitivo. Ainda falta a análise de vídeos. Mas por enquanto, já temos muito a comemorar.

Vamos apresentar um pouco cada um deles:

Eduarda Souza (@dudinhasouzacf)

Para essa atleta de 15 anos, essa é a sua 2º classificação aos CrossFit Games. Contudo, pode ser apenas o seu primeiro ano. Ela teve dificuldades com o visto ano passado. Apesar de brasileira e ter iniciado o seu treinamento de CrossFit em 2015 aqui no Brasil, ela atualmente mora em Mira com o pai, coach de CrossFit e coach dela. Para se ter uma noção da vontade da Dudinha, aos 13 anos ela já estava competindo no Wodapalooza em 2017! Essa pequena gigante de 1,53m e 56 kgs apenas, bateu PR e garantiu o primeiro lugar geral no online qualifier no clean and jerk subindo incríveis 223 lbs. Ela ocupa a terceira colocação geral e, dando tudo certo, vai brilhar nos Games esse ano.

Laís Telles (@_laistelles)

Laís Telles brilhou esse ano no online qualifier. Ela que terminou o open de 2020 fora dos top 10, acabou o AGOQ na quinta colocação geral e espera apenas a confirmação para já ver tudo para Madison. Seu melhor resultado no AGOQ foi um 3º lugar no evento 4, mas foi sua consistência em todas as provas que lhe garantiu a vaga. Ela treina CrossFit desde 2017 e hoje em dia sob a tutela do coach Alberto Neto, o mesmo que da Susana Etto. Inclusive, ela fez todos os workouts juntos com a Susana, o que sem dúvidas deve ter ajudado muito. Seu principal resultado foi um 5º lugar no TCB de 2019 (sendo que no TCB a categoria teen vai até 17 anos e ela com apenas 15).

Miguel Buzza Roo (@miguel_mroo)

 Miguel conseguiu a última vaga disponível na categoria 14-15 anos. Esse atleta de 15 anos de idade treina desde os 10-11 anos. O que começou no Kids virou paixão e foi vendo sua irmã competir que ele ficou animado para fazer o mesmo. Participou de duas seletivas TCB sem conseguir a classificação. Mas se achas que ele não tem experiência, ele tem até internacional. Em 2018 ele disputou os Granite Games nos EUA  (1º brasileiro a disputar essa competição) e, ano passado, o SouthFit Games na Argentina. Além disso ele conseguiu se classificar para os Granite Games em 2019 e Wodapalooza em 2020, mas não conseguiu ir por falta de verba. Desde Agosto de 2019, esse atleta mais alto de 1,80m e apenas 65 kgs, é treinado pelo atleta Games e coach Thiago Lopes e sua esposa Débora Diegas. Numa categoria super concorrida, essa 10ª colocação soa mesmo como um 1º lugar!

Luiz Henrique Alves Moreira (@henriquemoreira119)

 Esse atleta de apenas 17 anos, com 1,77 m de altura e 86 kgs, vai fazer sua estreia nos CrossFit Games. Atleta da BlackSheep e treinado pela Tatá Rebane há um ano, após ela adquirir a CrossFit Berrini, ele já pratica o CrossFit há 3 anos e meio. Durante o online qualifier, ele obteve o 2º lugar geral ao ganhar a primeira prova, e obter dois 3º lugar e só ficar uma prova fora dos top 10. Um desses 3º lugar foi ao levantar 321 lbs de Clean and Jerk (na verdade foi 322 lbs, mas ele postou uma a menos sem querer). Ele não é estranho a competições, ganhou as seletivas TCB de 2018 e 2019 na categoria teens, ficou em 2º lugar no TCB em 2019 e 2º lugar no Brazilian Games for Visions em times.

Susana Etto (@susanaettocf)

Esse vai ser o segundo Games de Susana Etto. 7ª colocada ano passado, ela agora ganha uma responsabilidade a mais ao ficar com a 1ª colocação geral após o online qualifier. Iniciando seu treinamento em 2015 por ser sedentária e estar acima do peso, ela saiu de última colocada em uma das seletivas do TCB em 2016 para a primeira colocação das seletivas em 2017. No ano seguinte, repetiu a vitória na seletiva, mas saltou da 14a colocação geral no TCB para a 6a! Em 2019 sua classificação ao TCB veio pelos Games, e mesmo apenas um mês depois, ela foi lá e ficou com o 3º lugar geral. E essa baixinha de sorriso largo e coração gigante não parou de crescer no esporte. Ainda em 2018 competiu no seu primeiro Regional chamando atenção de todos. Foi após esse regional que ela passou a ser treinada por seu coach atual, Alberto Netto. Foi em janeiro do ano passado que ela decidiu, 4 meses após abrir seu próprio box, que largaria seu emprego como fisioterapeuta no Hospital da Clínicas da Unicamp para de se dedicar a sua carreira de atleta. E deu certo. Deu muito certo.

Lasara Magnani (@lasaramagnani)

Essa enfermeira de São Paulo já impressionou a todos no Brasil ao ficar na 5ª colocação geral no TCb de 2019 mesmo sendo na categoria 45+. Ela, com 54 anos, era a mais experiente da categoria. Isso porque foi seu segundo TCB. Em 2017 ela ficou em 4º. Agora com um 4º lugar geral após o AGOQ  em sua estreia na categoria 55-59 anos, ela vai fazer sua primeira aparição nos CrossFit Games. Ela, que treina desde 2015, é atleta da CrossFit Silver Fern e foi treinada por Vinícius Gaetan. Agora quem a treina é sua filha, Giovana Magnani. Giovana também é atleta TCB, tendo ficado na 16ª colocação no ano passado no individual elite feminino. Giovana ficou responsável por tratar das dificuldades de sua mãe de forma que ela chegasse pronta ao AGOQ. E funcionou.

Na torcida por que falta pouco…

Como ainda há análise de vídeos, pode ser que um dos atletas bem próximos do top 10 seja chamado. No caso temos três.  Gustavo Pusch ocupa a 12ª colocação geral na categoria 14-15 anos.  Bia Clemente ocupa o 12º lugar na categoria 16-17 anos. Por fim, Annamaria Lopez, está em 15º lugar na categoria master 50-54 anos. Veja o leaderboard completo aqui.