“Você sabia?”: descubra as curiosidades dos 30 atletas da elite masculina e feminina que disputarão o CrossFit Games 2020

Compartilhe

O anúncio sobre os cortes de atletas na categoria elite masculina e feminina para o CrossFit Games 2020 gerou diversas divergências de opinião sobre qual a atitude mais correta e justa a ser tomada devido ao atual momento em que o mundo está passando. Com a regra imposta, apenas os top 20 do Open e os campeões de cada sancionado receberão o convite para participar da competição, deixando Guilherme Malheiros e Lari Cunha, representantes brasileiros, de fora da disputa. Apesar disso, ambos não demonstraram abatimento em suas redes sociais e seguem treinando normalmente para os próximos desafios.

Preparamos para vocês algumas curiosidades sobre os 30 atletas de cada categoria que foram selecionados para o evento:

ELITE MASCULINA

– Temos 16 atletas dos Estados Unidos, 7 do Canada, 3 da Austrália, 1 da Islândia, 1 da Rússia, 1 da Finlândia e 1 do reino unido;

– Melhor atleta do open foi o Canadense Patrick Velner;

– Atleta mais velho é o americano Rogelio Gamboa que tem 33 anos, como atleta mais novo temos um empate entre Justin Medeiros e Jay Crouch com 21 anos;

– Como atleta mais alto temos um empate entre Brent Fikowski e David Shorunke com 1,88 m e como atleta mais baixo temos Scott Tetlow com 1,60 m;

– O atleta mais pesado é David Shorunke com 100 kg e o mais leve é Scott Tetlow com 79 kg;

– Temos 5 atletas que participaram todas as edições do open 2012 a 2020, são eles Bjorgvin Karl Guadmundsson, Noah Ohlsen, Tim Paulson, Samuel Kwant e Luke Schafer;

-Noah Ohlsen é o único atleta classificado que participou de todos os regionais de 2012 a 2018 (ultimo ano de regionals);

– Mathew Fraser é o maior destaque em participações no regional, ele venceu em 2014, 2015, 2016, 2017 e 2018;

– 4 atletas participaram de todos os games de 2014 a 2019, são eles Mathew Fraser, Bjorgvin Karl Guadmundsson, Noah Ohlsen e Cole Sager;

– Apenas 5 dos top 10 homens de 2019 estão classificados para os Games esse ano;

– Mathew Fraser é o maior destaque nas participais dos games, ele venceu em 2016, 2017, 2018 e 2019.

ELITE FEMININA

– Temos 12 atletas dos Estados Unidos, 3 da Austrália, 2 da Noruega, 2 Da Nova Zelândia, 2 da Suécia, 1 da Islândia, 1 da Irlanda, 1 do Canada, 1 da Eslováquia, 1 da Hungria, 1 da Polônia, 1 do Reino Unido, 1 da Finlândia e 1 da Argentina;

– Melhor atleta do open foi a Ragnheidur Sara Sigmundsdottir da Islandia;

-Samantha Briggs é a atleta mais velha com 37 anos e Haley Adams é a mais nova com apenas 19 anos;

– Melina Rodriguez é a atleta mais baixa com apenas 1,56m e Ragnheidur Sara Sigmundsdottir a mais alta com 1,73m;

– Dani Speegle com 76kg é a atleta mais pesada e Kendall Vincelette com 57kg é a mais leve;

– Temos 5 atletas que participaram todas as edições do open 2012 a 2020, Ragnheidur Sara Sigmundsdottir, Kara Saunders, Camilla Salomonsson Hellman, Harriet Roberts e Samantha Briggs;

– 3 atletas participaram de todas as edições do regional de 2012 a 2018, são elas: Kara Saunders, Camilla Salomonsson Hellman e Harriet Roberts;

– Kara Saunders é a destaque nas participações nos regionais ela venceu em 2012, 2013, 2015, 2016 e 2017;

– Kara Saunders é a única atleta a participar de 7 CrossFit Games, participando de todas as edições de 2012 a 2018, se ausentando em 2019 para dar à luz a sua linda filha;

– Apenas 2 das top 10 dos Games de 2019 não estão classificadas esse ano;

– Tia-Clair Toomey é a destaque nas participações do CrossFit Games ela venceu as 3 últimas edições.

PS: Katrin Davidsdottir, duas vezes campeã dos CrossFit Games (2015 e 2016), recebeu o convite para disputar os CrossFit Games 2020. Contudo, ainda não está claro quem desistiu de ir. Logo, as estatísticas aqui descritas ainda não a incluem e não excluem a pessoa que havia sido inicialmente convidada.

Após a divulgação das exclusões, uma questão ficou em aberto: Vale a pena manter uma competição que não poderá manter sua palavra com todos os atletas que se dedicaram durante um ano para esse momento? Qual sua opinião sobre isso?

Texto dos nossos colcaboradores: Guilhermo Gulin (@guigulin) e Erick Guimarães (@erickgc01)