HugoCross contra Homofobia, Transfobia e Bifobia

Compartilhe

Sim, sabemos que foi ontem. Mas confessamos que não conseguimos a arte a tempo e, portanto, só postaremos agora e pedimos desculpas pelo atraso. Mas desde 2004, o dia 17 de Maio é considerado o Dia Internacional Contra a Homofobia, Transfobia e Bifobia pela ONU. Isso por que foi nesse dia em 1990 que a Organização Mundial de Saúde retirou a homossexualidade da classificação internacional de doenças. Exatamente por isso não se fala mais em homossexualismo, mas em homossexualidade.

Num país que ainda tem altas taxas de criminalidade contra a população LGBTI, nos alegra saber que uma única vez fomos acionados por pessoas que se sentiram ofendidas dentro do CrossFit por sua orientação sexual. Nos alegra saber que, quando questionados, as pessoas responderam que nunca sentiram preconceito dentro de um box de CrossFit.

Contudo, são poucos atletas que disputaram os CrossFit Games abertamente homossexuais. Mas sua importância e relevância dentro da modalidade (além de sua coragem) devem ser valorizadas. Temos por exemplo a campeã de 2013 Samantha Briggs e sua esposa Nicole Holcomb (que disputou no individual e por times); Cassidy Lance-Mcwerther, que já disputou 5 Games e está esperando um filho com a sua esposa; Nuno Costa, atleta português e campeão dos CrossFit Games  de 2014 por times com a Invictus (ele era o capitão); e, o mais conhecido entre os homens, Alec Smith, vice campeão dos games por times em 2019.

Apesar disso, esse foi um dia importante para muitos de nossa comunidade e fica aqui também o nosso apoio a uma luta tão difícil e importante.



Abaixo matérias sobre alguns dos atletas citados no texto