Esse crossfiteiro fez 2 Murph seguidos – O Dia da Lembrança (Memorial Day)

Compartilhe

Aqui nos EUA comemoramos o Dia da Lembrança (Memorial Day) na última 2a feira de maio(26-maio). Nesse dia, os CrossFitters em todo o país se reúnem para fazer o infame e difícil treino “Murph” . O Murph, que homenageia o tenente Michael “Murph” Murphy, um Navy SEAL que teve sua história retratada no livro e no filme Lone Survivor , é um treino de alto volume e intensidade. A rotina consiste em uma corrida de 1,6 km, 100 pullups, 200 flexões, 300 agachamentos e outra corrida de 1,6 km, vestindo um colete de 8kg. A CrossFit classificou Murph como um herói do CrossFit WOD em 2005 , e desde então tem sido um exercício reverenciado (e temido).

Este ano, Chris Holt , atleta e preparador físico da CrossFit, aumentou a aposta. Ele assumiu um duplo Murph para homenagear membros das forças armadas dos EUA em um evento patrocinado pelo fabricante de equipamentos esportivos Ten Thousand. Mas Holt avançou ainda mais com seu desafio: ele aumentou o peso para um colete de aproximadamente 14 kg e começou a correr com um Assault Fitness Air Runner, tornando o treino ainda mais desafiador.

Enquanto muitas pessoas fizeram o treino de Murph no Memorial Day para comemorar o feriado e o significado por trás dele, fazer um Murph inteiro a mais exige alguma motivação extra. Holt falou sobre seu “porquê ” para fazer um duplo Murph em um post no Instagram.

View this post on Instagram

M Y | W H Y S Tomorrow is Memorial Day and for CrossFitters across the globe, we honor Lt. Michael Murphy by doing his favorite workout he used to call “Body Armor”. . I will be completing a double Murph in a 30# vest opposed to a 20# vest and this year I’ll be running on a @assaultfitness air runner which is definitely more challenging than running outside. . Why am I doing this. . I’m doing this (and do this every year) to honor the men and women that fight for our freedoms and liberties that many of us take for granted. . I’m doing this for myself to push my mental and physical limits. It’s on there do we discover parts of ourselves we didn’t know existed. . I’m doing this for my family because they inspire me every day. . I’m doing this for every person out there that has been told they couldn’t do something. I was told after my four lung surgeries and near fatal car accident that I would never be allowed to lift weights again and that I would be bound to yoga and Pilates. . I’m doing this for my @tenthousand.cc fam. . I’m doing this for my @drinklmnt fam. . I’m doing this for my @eatfatso fam. . And I’m doing this for my @utecrossfit fam. . And I’m doing this for all the frontline workers risking their lives during this pandemic. . Knowing your whys is everything. . My whys push me to limits many deems extreme. . I don’t view it as extreme at all. I enjoy it. I thrive in the moments when my body wants to stop and my mind is saying no. But focusing on my whys pushes me past any level of mental or physical discomfort. . I hope you all tune in tomorrow at 9:45am MST to my IG LIVE video. . My wife @geekselixir will be running the live video and will be fielding questions for me to answer so ask away! I’ll do my best to answer every question. . Hope everyone is having a fabulous, restful, and safe Memorial Day weekend! . See you guys tomorrow! . 📸cred: @infinityphotorob

A post shared by C H R I S 🌎 H O L T (@beyondthetats) on

“Estou fazendo isso por mim mesmo para forçar meus limites físicos e mentais. É aí que descobrimos partes de nós mesmos que não sabíamos que existiam”, escreveu ele. “Estou fazendo isso para todas as pessoas que foram informadas de que não poderiam fazer alguma coisa. Depois das minhas quatro cirurgias pulmonares e de um acidente de carro quase fatal, fui informado de que nunca mais poderia levantar pesos e que só poderia fazer yoga e Pilates. ” Chris Holt

Holt completou sua primeira rodada do Murph em 1 hora e 10 minutos. Ele terminou com o segundo em uma hora e 20 minutos. São duas horas e 30 minutos combinados de trabalho intenso – não é pouca coisa, especialmente para aqueles que sabem como é difícil fazê-lo durante apenas uma rodada do treino.
(Essa matéria foi publicada inicialmente pela Revista MensHealth)

E como fazer com box fechado?

No meu box, como não daria pra levar todos pro box pois estão limitando a 8 pessoas por treino, ele passaram outro HERO WOD. Fizemos o Gunny.

Gunny

For time:
1-milha corrida com peso
50 apoio de frente
50 abdominal
1-milha corrida com peso
50 apoio de frente
50 abdominal
1-milha corrida com peso

Use um colete de peso, colete salva-vidas, qualquer coisa que seja “carregável” com ATÉ 24 quilos(50 lbs), em todas as corridas.


Command Sgt. Maj. Martin “Gunny” Barreras, 49 anos, de Tucson, Arizona, morreu em 13 de maio de 2014, de ferimentos que sofreu durante um ataque em sua unidade em 6 de maio de 2014. Barreras era bem conhecido por suas contribuições para o resgate bem-sucedido de Jessica Lynch, em 2003. Ele entrou para o “Marine Corps” (Corpo de Fuzileiros Navais) em 1983 e os “Army Rangers” em 1988. Ele foi o principal conselheiro alistado no 2º Batalhão, 5ª Infantaria, 3ª Brigada de Combate, 1ª Divisão Blindada, Fort Bliss, Texas.

Usou o treinamento CrossFit para melhorar sua forma física e a adequação de sua unidade. “Murph” e “Griff” estavam entre seus treinos favoritos.

O Sargento deixou sua esposa, Melinda; filhas, Amice e Victorria; e filho, Calvin.