Número de afiliados da CrossFit diminui no Brasil e no mundo

Compartilhe

Muitos dizem que os números da CrossFit estão em queda livre. Alguns culpam a saída da mesma das redes sociais em Maio de 2019. outros podem culpar até mesmo a pandemia, que já foi responsável aqui no Brasil pelo fechamento de alguns boxes. Mas quais são esses números realmente?

Após diversas análises de dados retirados com base no mapa de afiliados disponível CrossFit*, preparamos para vocês uma matéria abordando os números de boxes afiliados da CrossFit no Brasil e no mundo, de Novembro de 2019 a Junho de 2020.

Esses dados foram extraídos por nós e deve-se levar aqui em conta algumas considerações:

  • Nem tudo é culpa da pandemia: apesar de não ter tido mudanças significativas nesse período que não a pandemia, os dados de desfiliação podem demorar a aparecer no mapa. Outra possibilidade é que o motivo da desfiliação veio antes mesmo da pandemia mas em Novembro o box ainda estava com a afiliação em dia;
  • Dados específicos do Brasil não estão disponíveis facilmente de anos anteriores. Ao contrário dos dados mundiais publicados pela própria CF até 2018;
  • Globalmente, 2019 já foi um ano de crescimento quase nulo para a CF, mostrando a dificuldade da marca já nesse ano.

Números da CrossFit no Brasil

No geral, a CrossFit tinha 1.146 boxes afiliados em Novembro de 2019 (data que puxamos os dados do mapa a primeira vez). Agora em 05 de Junho de 2020 esse número caiu para 1.043 (perda de 9%). Essa redução de 9% só não foi maior devido ao número de novos afiliados. Isolamos o Brasil para que todos possam ter uma real ideia de como foram os ganhos e as perdas no nosso país.

Destaques negativos:

  • 149 boxes de CrossFit pediram a desfiliação neste período;
  • 30 boxes foi o número de baixas tanto em São Paulo quanto no Rio de Janeiro. Minas Gerais vem em seguida com 19 boxes que nçao são mais afiliados e Paraná em quarto com 10;
  • 22%, é o valor percentual sentido no Rio de Janeiro caindo de 138 para 108 boxes afiliados;
  • 16% foi a perda relativa para Minas Gerais que caiu de 118 para 99 boxes afiliados;

Destaques positivos:

  • 46 novos boxes se afiliaram a CrossFit. Entre eles estão unidades adicionais de boxes já conhecidos. Sim, cada unidade precisa pagar uma licença separada para a CrossFit.
  • 7% foi o aumento relativo no Rio Grande do Sul que passou de 67 para 72 boxes;
  • 14% de aumento no Mato Grosso do Sul passando de 14 para 16 boxes;
  • 100% de aumento em Roraima que com apenas uma unidade em 2019, recebeu  reforço e agora conta com dois boxes.

Números da CrossFit no mundo

Em escala mundial, a Crossfit também teve uma redução considerável em seus números. Em Novembro de 2019 contavam com 15.127 boxes. Já em junho de 2020, o número de afiliados mundiais caiu para 14.679, resultando numa redução de 3%. Veja abaixo os principais destaques:

  • 233 e 103 foram o número de boxes que se desfiliaram nos Estados Unidos e no Brasil, respectivamente. Os dois países lideraram liderando o ranking de desfiliações quantitativas, caindo de 7093 para 6860 afiliados nos EUA e de 1146 para 1043 no Brasil.
  • 21 e 23 foram o número de boxes que se desfiliaram da CrossFit na Argentina e Dinamarca respectivamente. Uma perda considerável para a CrossFit nesses países. Na Argentina a perda foi de aproxidamente 45% caindo de 47 para 26 afiliados. Já na Dinamarca a perda foi aproximadamente 32% caíndo de 73 para 60 afiliados.

Por outro lado, alguns países expandiram seus números:

  • 23 países tiveram aumento no número de afiliados.
  • 33 foram o número de novos afiliados na França passando de 554 para 587 afiliados.
  • 15 novos afiliados no Reino Unido passando de 614 para 629

E quais motivos um box se desfiliaria?

Aqui só podemos especular. Acreditamos que essas perdas estão vinculadas a algumas situações:

  • A alta do dólar (que aumenta significativamente o custo da afiliação de U$ 3000), a divergência entre custo benefício nas afiliações e, obviamente, a pandemia global que ocasionou em grandes prejuízos para diversas pessoas.
  • A saída da CrossFit em Maio de 2019 do Facebook e Instagram também pode ter ocasionado perda de afiliados. Na época conversamos com donos de boxes e vários viam as ações da CrossFit nas redes sociais como um grande marketing para a marca. Sem isso ficava sem sentido continuar pagando uma licença somente pra usar o nome CrossFit atrelado ao nome do box.
  • Boxes que já estão com nome consolidado e possuem diversas unidades podem optar por não usar mais a marca CrossFit e dificilmente um aluno deixaria de treinar alí.
  • Crise que abalou o Brasil nos últimos anos e o valor da modalidade, consideravelmente mais caro que academias simples, com grandes redes e muitas filiais.

Nós, da equipe HugoCross, achamos alta a redução de 9% no Brasil, tendo em vista que a curva vinha em uma ascendente nos últimos anos e o Brasil passou a ser o 2o maior país em número de afiliados. Porém é bastante justificável pelos fatos descritos acima.

No mundo essa redução é ainda mais crítica, já que a média de crescimento dos últimos 5 anos foi de aproximadamente 6%.

Qual a sua opinião sobre isso? Acham normal essas perdas? O ano de 2020 colaborou muito para essas baixas? Deixe seu comentário!


Veja abaixo outros dados gerais que coletamos:

4400


* A CrossFit não divulga todos os dados de afiliados por país ou estados. Então fizemos o download de todos os boxes afiliados listados no mapa de afiliados que é disponibilizado pela CrossFit. Isso significa que os dados podem estar desatualizados e não refletir o numero real de afiliados. Porém acreditamos que uma noção do que está acontecendo. Checamos dados de boxes que sabemos que deixaram de ser filiados e de novos boxes que abriram recentemente e tudo indica que as atualizações ao mapa são feitas com alguma frequência.