21 atletas desistem de participar dos CrossFit Games 2020

Compartilhe

Devido a todos os acontecimentos recentes, pelo menos 21 atletas (dos 60) já recusaram o convite para participar dos CrossFit Games 2020. Isso inclui desde atletas renomados e campeões a atletas que teriam se classificado pela primeira vez.

Parece incrível ter que escrever isso mas: essa reportagem não é um ataque a empresa; essa reportagem, se não for de seu interesse, não precisa ser lida nem comentada, passe adiante; essa reportagem não é por que gostamos de treta, mas é por que é relevante; essa reportagem não é um ataque a quem decidiu participar dos Games (muitos tem compromissos com patrocinadores, sonho pessoal, ou pensam de forma diferente). Dado esse disclosure, podemos seguir adiante.

O HugoCross preparou a lista completa dos que já estão decididos com um breve histórico de cada um! Ao clicar no nome de cada atleta, você será direcionado diretamente ao seu post onde diz isso. Veja a seguir:

Mulheres

  • Samantha Briggs: Campeã de 2013, a “máquina da Inglaterra” comunicou que não irá participar dos Games esse ano, logo após mostrar muita vitalidade no auge dos seus 38 anos ao competir nos Rogue Invitational. Esse seria o 7o Games de Sam Briggs (um foi no master).
  • Katrin Davidsdottir: Campeã de 2015 e 2016, Katrin é uma das mais fervorosas defensoras do boicote aos Games 2020. Foi uma das primeiras a se posicionar contra os comentários racistas de Glassman e a primeira a anunciar que estaria fora após o podcast de Adam Stumpf. Essa seria a 8a disputa no individual feminino para Katrin, que nos últimos 5 anos não ficou de fora dos Top 5.
  • Brooke Wells: ela disputou os últimos 5 Games, tendo uma 6a colocação em 2016 como sua melhor posição. Ela é amiga e tem o mesmo treinador da Katrin e as duas postaram praticamente juntas a desistência.
  • Amanda Barnhart: Amanda Barnhart disputou os seus 2o Games seguido ano passado e impressionou a todos com a 7a colocação geral. Sua vaga esse ano foi conquistada no Wadapalooza.
  • Kristi Eramo: Kristi disputou os Games de 2016-2019, e foi a primeira mulher a anunciar que estaria fora dos CrossFit Games esse ano.
  • Andrea Nisler : Ela disputou os últimos 4 Games por equipes e chegou a obter um 3o lugar em 2018 com o CrossFit OC3. Essa seria a sua estreia no individual.
  • Dani Speegle : Ela fez sua estreia ano passado, conquistando um 26o lugar geral. Em seu post que diz que está fora, ela chama atenção iclusive que as mudanças feitas até o presente momento não são suficientes.
  • Brooke Haas: Após uma 53a colocação geral ano passado, a americana optou por também não participar esse ano como parte do movimento que pede mudanças na empresa.
  • Emma Mcquaid: A irlandesa e amiga de Sam Briggs anunciou sua desistência no mesmo dia que Sam. Ela fez sua estreia ano passado e acabou na 20a colocação geral nos Games.
  • Camila Salomonsson-Helman: Após disputar 3 Games (2016, 2018 e 2019), uma por time em 2016 e as outras duas no individual, a sueca optou por não disputar esse ano.
  • Carol-Ann Reason-Thibault: A canadense, super veterana de games, também anunciou que está fora esse ano. Esse seria seu sexto Games, tendo a melhor classificação um 14o lugar em 2016.

Como o post da Andrea Nisler não estava claro, nós a indagamos sobre o assunto e ela respondeu que estava fora sim. Além disso, Carol-Ann Reason-Thibault teve seu post deletado pelo Instagram, mas ainda está na sua página do Facebook. Ela confirmou pessoalmente com a gente que mantém a sua decisão.

Alanna Fisk Cólon seria a atleta a ser convidada pelo Wodapalooza no lugar de Amanda Barnhart. Alessandra Pichelli levaria o convite que por agora pertence a Sam Briggs. Nenhuma das duas comunicou que recebeu o convite ou o que fará caso receba.

Homens

  • Tim Paulson: Ele disputou os Games em 2017/2018 e 2019, tendo conseguido o melhor resultado em 2017 com um 19o lugar. Ele foi um dos mais recentes atletas a pedir por mudanças e desistir dos Games em 2020.
  • Samuel Cournoyer: Ele fez sua estreia nos Games em 2019, terminando na 35a colocação geral. Esse ano, dado os acontecimentos da empresa, ele relata que decidiu não disputar.
  • Brent Fikowiski: Em um post curto, e culpando os acontecimentos recentes, “O Professor” declara estar fora dos Games 2020. Ele que disputou os últimos 4, chegou a um impressionante segundo lugar em 2017 depois de ter estreado nos Games na 4a colocação em 2016.
  • Noah Oslen: Vice-campeão dos Games ano passado, Noah Ohlsen foi o segundo a anunciar o boicote aos Games. Ele que compete desde 2014 nos Games e chegou a liderar boa parte da competição ano passado, era um dos favoritos a dar trabalho para o atual tetra-campeão Mat Fraser.
  • Chandler Smith: Único atleta preto a se classificar esse ano para o individual, ele foi o primeiro a anunciar que estava fora dos Games. Ele fez sua estréia ano passado ficando na 15a colocação, após conseguir sua vaga pelo Rogue Invitational em 2019.
  • Adam Davidson: Vencedor do Brazil CrossFit Championship em 2020, Adam Davidson ia fazer sua estreia esse ano nos Games. Em seu post de desistência ele diz que há assuntos mais importantes. “Humano vem primeiro. Atleta em segundo”
  • Cole Sager: Esse seria o 7o Games de Cole Sager. Ele que é treinado por Ben Bergeron, anunciou sua desistência esse ano. Sua melhor colocação até o momento havia sido um 5o lugar em 2016.
  • David Shorunke: David iria fazer sua estréia no individual esse ano aapós um segundo lugar no CrossFit Strenght in Depth vencido por Mat Fraser. O inglês já tinha disputado os games em 2016 por times tendo ficado na 6a colocação geral.
  • Travis Mayer: Esse seria o 5o Games de Travis Mayer. Sua melhor colocação até o momento havia sido um 10o lugar em 2016. Contudo, dada a situação atual com a empresa, Travis declarou estar fora.
  • Jay Crouch: Ele iria fazer a sua estreia nos CrossFit Games como atleta individual, após participar como membro da equipe da Reebok CrossFit Frankston em 2017 e 2018. Em seu post, ele não responsabiliza a CrossFit ou Greg Glassman pela sua decisão. Ele diz apenas que seria devido a restrições de viagens e pela situação em que o mundo se encontra, ele não irá aos Games 2020.

Além dele, Jean-Simon Roy-Lamaire deu a entender em um post que estaria fora a não ser se tivesse mudanças na empresa. Indagamos ele se ele ainda iria cancelar sua participação agora que Dave Castro assumiu e ele nos disse que retrições de viagens, patrocinadores e dinheiro também estão pesando no momento, o que deixa sua decisão incerta.

Com a desistência de Adam Davidson, o segundo colocado no BCC Josh Miller receberia o convite aos Games. O mesmo com Lukas Hogberg que receberia o convite após a desistência de David Shorunke do Strength in Depth. Lazar Ducik receberia o convite de Dubai no lugar de Brent Fikowski e James Newburry seria o convidado do Australian CrossFit Championship no lugar de Jay Crouch. Contudo, nenhum deles emitiu nenhuma nota sobre convite ou se aceitarão ou não.