Qual foi o valor da venda da CrossFit Inc.?

Compartilhe

Disclousure: Diversas reportagens brasileiras divulgaram que a venda da CrossFit Inc. foi de um valor de US$4 Bilhões, o que não procede. Essa informação foi retirada de uma reportagem do Yahoo Finance, que na verdade dizia que a marca movimentava um mercado de US$ 4 Bilhões anuais, isto é, todas as empresas de equipamentos e vestuário que trabalham ao redor da marca, movimentam esse valor. A reportagem da Yahoo Finance se baseou numa reportagem da Forbes, que cita esse mercado do CrossFit, e ainda diz que desse montante de US$ 4 bi, a CrossFit Inc consegue pegar US$ 100 Milhões de receita anual, segundo a estimativa de Mike Ozanian, em 2015.

https://www.forbes.com/sites/mikeozanian/2015/02/25/how-crossfit-became-a-4-billion-brand/#5659d21f9603

Este breve artigo não visa fazer uma análise profunda do aspecto social e cultural da comunidade e de todo acontecimento avassalador que passa a Crossfit Inc.. Visamos nesse momento nos prender à questão econômica desde M&A que nos pegou de surpresa hoje.

Para começar, é necessário traçar o perfil de Eric Roza, antes conhecido no mundo do CrossFit, por ser o proprietário da CrossFit Sanitas. Esse que já foi eleito um dos melhores boxes dos Estados Unidos, localizado em Boulder, Colorado. Porém, Eric está longe de ser um proprietário comum, e possui um perfil de negócios ímpar. Ele foi responsável por liderar a criação da Datalogix, start up focada em prover dados sobre o que consumidores gastam nos mercados digitais, e dessa maneira as indústrias e ecommercers podem verificar a efetividade da sua publicidade. Resumindo, ele fundou uma Ad Tech, que em 2014 se tornou um unicórnio, sem nunca ter gerado lucro (tradicional entre Unicórnios americanos).

Nesse mesmo ano, Eric levou a Datalogix a ter uma receita estimada de US$125 Milhões (maior que a Crossfit Inc.), tendo contrato com 82 dos Top 100 anunciantes Estadunidenses. Isso mostra o quanto ele era efetivo no seu trabalho, mas isso está longe de ser o seu maior momento.

Eric Roza brilhou mesmo, durante as negociações com a Oracle, gigante que adquiriu sua empersa por US$ 1.2 Bilhões. No método mais usado de valuation em Start Ups, trabalhamos bastante com FCD (Fluxo de Caixa Descontado), no qual o grande desafio é desenhar taxa de crescimento futuro, e nessa maneira chegar ao que chamamos de revenue multiple, que no caso da Datalogix foi de 9.6x, um fator extremamente alto, que encheu os bolsos de Eric e mostrou seu valor como negociador duro. Ele ainda se manteve na gestão do negócio até o ano passado, como Senior VP and General Manager da Oracle Data Cloud. Além de acumular uma série de outras empresas, seja como sócio, investidor ou membro do conselho, e até mesmo sendo Professor Adjunto da Universidade do Colorado Boulder.

Agora falando um pouco do negócio da Crossfit Inc.. Vamos primeiro deixar claro que a empresa possui um capital fechado, e não revela nenhuma informação financeira, então tudo que escrevermos é extremamente especulativo. Existem 3 maneiras clássicas de se realizar um valutation:

  1. Múltiplos de Mercado: buscar orientação em empresas similares, o que não cabe, pois a CrossFit Inc. era única em seu modelo de negócio;
  2. Valor Patrimonial: à No qual eu acredito que o Greg pode ter tentado, mas duvido que Eric tenha aceitado. Pois, nesse modelo, você avalia o Patrimônio Líquido da Empresa, e nesse momento todos devem estar pensando (a marca CrossFit vale US$ 4 Bilhões), porém marca é um Ativo Intangível e, com certeza, negociador experiente Eric nunca aceitaria esse argumento.
  3. FCD (Fluxo de Caixa Descontado): É o modelo mais tradicional, que ajudou Eric Roza na Datalogix e com certeza deve ter ajudado com a CrossFti Inc. Esse tipo de modelo funciona ainda melhor para empresas com histórico, como é o caso, pois a CrossFit possui mais de 20 anos, e um Track Record bem claro. Além disso, diferente de uma Start Up que possui um crescimento exponencial, a CrossFit estava num momento que teria um queda exponencial, com os diversos anúncios de desfiliação, perda de patrocínios e queda no consumo de tudo que envolvesse a marca. Todas as projeções de caixa futuro seriam negativas. Então, apesar de imaginarmos que a CrossFit tenha receita parecida com a que a Datalogix tinha na época da sua venda para a Oracle, diferente desta, o revenue multiple da CrossFit deve ter ficado próximo a 1, e por isso me dou a liberdade de especular algo entre US$ 150 a 200 Milhões.

Com isso, teremos um Homem de Vidro, ainda muito rico, porém muito menos do que poderia ser, e com uma mancha terrível na sua carreira.

Nos resta torcer e acreditar que a gestão da CrossFit Inc. sendo liderada por Eric Roza, irá voltar a ser motivo de orgulho para toda a comunidade, e ajudando a expandir não apenas o negócio, mas todo o estilo de vida que cerca essas pessoas.

Este artigo foi escrito por:

Luís Gustavo Braga D’Aomeida é formado em Marketing pela ESPM e pós graduado em Adminstracao Internacional pela Coppead UFRJ, tendo passagens por multinacionais como: Procter & Gamble, Danone, Whirlpool, L’Oreal e Kellogg’s.

Enable Notifications    OK No thanks