Benefícios da Prática do CrossFit

Compartilhe

O Fitness Funcional (tcc. CrossFit) é uma tendência do treinamento (Thompson, 2020), esse tipo de treinamento é definido por movimentos funcionais de alta intensidade e extremamente variados (TIBANA et al, 2015). Utiliza exercícios que desenvolvam resistência cardiovascular e respiratória, resistência muscular, força, flexibilidade e potência. Os exercícios característicos abrangem o levantamento olímpico (arrancos, arremessos e desenvolvimentos), levantamento básico (agachamento, levantamento terra e supino) e movimentos calistênicos (puxadas na barra, pés na barra, tronco acima da barra, subidas de corda, dentre outros). Os exercícios citados são trabalhados individualmente e rotineiramente mesclados, introduzidos em alta intensidade e realizados de forma rápida sucessivas vezes, com intervalos de descanso mínimos ou inexistente (TIBANA et al, 2016).

Pode-se dividir o fitness funcional em duas porções: alto rendimento e bem-estar. A primeira visa melhorar o desempenho no esporte (um dos fatores associados com o crescimento da modalidade) e a segunda visa saúde. A sua prática vem sendo bastante difundida pelo mundo ganhando cada vez mais espaço em instituições de treinamento físico por sua característica coletiva, dinâmica e corporativa.

As evidências sobre a eficácia da modalidade eram até o ano de 2012 anedóticas, e a partir dessa data começaram a surgir publicações que versavam principalmente sobre as incidências de lesões (Bergeron et al., 2011; Hak et al., 2013; Grier et al., 2013). E após alguns anos os debates sobre a incidência de lesão não ser maior do que outras modalidades tradicionais no treinamento (Tibana & Sousa, 2018) os pesquisadores começaram a demonstrar diversos benefícios associados com a prática da modalidade, umas das últimas publicações foi do Wilke (2020) que demonstrou que uma sessão aguda do Fitness funcional foi mais eficaz do que a caminhada na aptidão cognitiva em adultos saudáveis.

Dessa forma, fica claro que a modalidade está cada vez mais sendo objeto de estudos e com certeza mais evidências sobre seus benefícios e seus possíveis malefícios (principalmente quando prescrito de maneira inadequada) irão surgir nos próximos anos.

Ramires A. Tibana
Doutor em Educação Física.
Pesquisador colaborador @ufmt.br.
@herculesfunctional.

Enable Notifications    Ok No thanks