Ele conseguiu a última vaga para a fase presencial dos CrossFit Games 2020: conheça Jeffrey Adler

Compartilhe

Nem ele acreditava que ele ficaria entre os top 5. Era considerado o azarão de muitos, inclusive eu mesmo falei que ele poderia supreender num artigo anterior. E ele de fato supreendeu. Da sua estreia nos Games ano passado com um 33o lugar, ele já chega nesse para ficar nos top 5. Enquanto alguns podem argumentar que foi pela mudança da temporada, mas seu pódio no início do ano no Mayheem Classic mostra que esse atleta está pronto para brigar entre os grandes. Conheça um pouco de Jeffrey Adler.

Nome: Jeffrey Adler
Em qual afiliada da CrossFit você treina? Crossfit Wonderland em Montreal, Canadá
Há quanto tempo você treina CrossFit? Desde o Open em 2015
Qual é o seu benchmark favorito? Eu não tenho como escolher.
Qual é a sua força no CrossFit? Eu amo cargas pesadas. Principalmente levantamento de peso.
Qual é o seu ponto forte? Na minha opinião, tenho muitos … a ginástica seria onde mais tenho de melhorar.
Quais são os 3 objetos obrigatórios na sua mala de academia? Fita para dedo, munhequeiras, corda para pular
Qual o seu PR de clean e jerk? 377 lbs / 171 kg feito em Dubai
Qual é o seu PR de snatch? 290 lbs / 132 kg

HC: A maioria dos atletas de elite de CrossFit tem experiência em esportes. Quais é o seu background esportivo? Como o CrossFit entrou na sua vida e quando você decidiu se tornar um atleta profissional?

Na verdade, não tenho um histórico preciso. Eu pratiquei muitos esportes enquanto crescia. Principalmente hóquei algumas vezes por semana. Nunca joguei em ligas, apenas com amigos. Comecei o CrossFit com uma amiga que me disse que eu adoraria e que ela estava certa … a jornada para me tornar um atleta profissional veio gradualmente com o tempo. Meu objetivo principal era ir para as regionais. Os Games não estavam nos planos naquela época.

HC: Você foi para o seu primeiro Regional em 2018, mas não se classificou para os Games. Então, algumas grandes mudanças ocorreram na competição e você garantiu sua vaga no Open de 2019. O que você achou de todas as modificações feitas na temporada do ano passado?

Acho que me classifiquei em 2019 por causa das mudanças. Eu não sei e nunca saberei se eu teria me qualificado por meio de regionais. Por isso, sou grato pelas mudanças. Claro, algumas das mudanças eu não gostei, por exemplo, os cortes nos Games.

HC: Em um vídeo em sua conta do Instagram, você disse que tinha grandes expectativas para os Games de 2019, mas elas não foram atendidas. Você foi cortado após 4 eventos no 33º lugar. Olhando para trás, o que você faria de diferente?

Minha expectativa real em 2019 era top 40. Isso para mim é atleta do nível de “Games’’ e eu consegui. Só estou triste por ter sido cortado tão cedo porque acho que poderia estar pelo menos entre os 20 primeiros com mais alguns eventos. Mas nunca saberemos. Voltando atrás não há muito que eu acho que poderia ter feito melhor. Sei que preciso administrar melhor o meu estresse.

HC: Você tem melhorado ano após ano. Não apenas no Open, mas também nos eventos sancionados. Você até mesmo foi pódio no Mayheem Classic. Você mudou alguma coisa nos treinos do ano passado ou acha que foi só uma questão de mais experiência?

Acho que ambos desempenham um grande papel no processo de melhoria. Também são anos para treinar pontos fracos e, idealmente, reduzir a lacuna entre os pontos fortes e fracos. Não mudamos muito a programação antes de uma competição. Nós reduzimos na semana anterior para ter toda a minha energia para competir.

HC: Então a pandemia veio e tudo mudou. Como foi seu treinamento nesse período? Você também é o proprietário do CrossFit Wonderland. Quanto ao dono, como você viu esse período?

Tenho muita sorte de possuir um box afiliado. Eu treinei normalmente durante todo o período. Mesmo se eu tivesse acesso à minha academia, esses três meses foram especiais. Não tinha ideia para o que estava treinando ou quando poderia competir novamente. Mas ainda coloquei o trabalho. E acho que valeu a pena! Como proprietário, foi uma época estressante, mas temos uma comunidade incrível no CrossFit Wonderland. A maioria dos nossos membros foi transferida para o online. Nós nos divertimos tanto quanto podíamos no zoom.

HC: Devido ao COVID 19, o formato dos Games mudou para online. E devido ao seu desempenho este ano, você se tornou o azarão de todos (incluindo o meu) para conseguir a vaga. Como você se preparou para esta primeira fase? Quão confiante você estava de que iria garantir um lugar entre os 5 primeiros?

Como acima mencionado. Não mudamos muito. A principal mudança foi um pouco menos de treinamento de força e um pouco mais de treino. Tentando me acostumar a me empurrar um pouco mais forte do que realmente quero. Para os cinco primeiros, não estava nada confiante. Algumas semanas antes eu realmente queria um top 15 e provavelmente (não) estaria satisfeito com isso. Quando os treinos foram lançados e vi o hs hold, então era o top 20 …O top 5 foi uma boa surpresa. Mesmo que tenha um péssimo lugar no hold.

HC: Você entrou no AwfullAnnie fora do top 5 após um resultado ruim no handstand Hold. Você sabia disso antes do workout? Ou você daria tudo, não importa o quê viesse?

Sim, eu sabia que estava fora do top 5 e, não estou orgulhoso disso agora, mas havia desistido do top 5, mas ainda queria o top 10. Após o 7º evento, troquei minha pontuação com os canadenses Samuel Cournoyer e Alex Caron. Quando Sam me deu sua pontuação, pensei que não iria conseguir e tentei fazer as pazes com isso. Mas então surpresa !! Top 5. O mesmo aconteceu no Mayhem Classic. Fora do topo e depois da última prova subiu ao pódio. É emocionante, mas também destrói os nervos. Vou tentar não fazer muito isso.

HC: O que podemos esperar de Jeffrey Adler no Gamess deste ano e no futuro?

Na verdade, não tenho certeza. Quero dar o meu melhor desempenho e espero não terminar em último. Tenho certeza de que essa será uma experiência muito emocionante e mal posso esperar para chegar ao rancho!

HC: Finalmente, qual seria o evento dos seus sonhos no jogo deste ano? Qual seria o seu pior pesadelo ???

Para a fase 2, meu ideal seria corrida com algum levantamento pesado, eu acho. O pior seria muito handstand walk ou HSPU.

FULL ENGLISH VERSION

Name: Jeffrey Adler
Which CrossFit Affiliate do you train at? Crossfit Wonderland in Montreal, Canada 
How long have you been training CrossFit? Since around the open in 2015
What is your favorite Benchmark? I can’t chose.
What is your strength in CrossFit? I love heavy stuff. Especially weightlifting.
What is your weakness? In my opinion I have too many…gymnastics would be where I need to improve the most. 
What are the 3 must carry objects in your gym bag? Tape, wrist wraps, jump rope
What is you clean and jerk PR? 377lbs/171kg done in Dubai
What is your snatch PR? 290lbs/132kg

HC: Most elite CrossFit athletes have a sport background. What is your background? How did CrossFit come into your life and when did you decide to become a professional athlete?

I actually have no precise background. I did play many sports growing up. Mostly hockey a few times a week. I’ve never played in leagues, only with friends. I started CrossFit with a friend who told me I would love it and she was right…the journey to become professional athlete came gradually with time. My main goal was to go to regionals. The games wasn’t in the plans at that time.

HC: You went to your first regional in 2018 but did not qualify for the Games. Then some big changes came to the competition and you secured your spot through the Open in 2019. What are your thoughts about all the modifications made to the season last year?

I think I qualified in 2019 because of the changes. I don’t know and will never know if I would’ve qualified through regionals. For that I am grateful of the changes. Of course, some of the changes I didn’t like for example the cuts at the games. 

HC: In a video in your Instagram account, you said you had big expectations for ‘19 Games but they were not met. You were cut after 4 events at 33rd place. Looking back, what would you do different?

My actual expectation in 2019 was top 40. That for me is ‘’games’’ level athlete and I made it. I am just sad I was cut so early because I think I could’ve been at least top 20 with a few more events. But we will never know. 

Going back there’s not much I think I could’ve done better. I know that for one I need to manage my stress better. 

HC: You’ve been improving year after year. Not only at the Open but also at the sanctioned events. You even podium at Mayheem Classic. Did you changed anything in your training this last year or do you think it was only a question of more experience? 

I think both play a big role in the process of getting better. It’s also years of training weaknesses and ideally reducing the gap between strengths and weaknesses.  We don’t change the programming much before a competition. We do taper the week before to have all my energy to compete. 

HC: Then the pandemic came, and everything changed. How was your training during this period? You are also the owner of CrossFit Wonderland. As on owner, how did you view this period?

I am very lucky to own an affiliate. I did train normally for the whole period. Even if I had access to my gym these three months were special. I had no idea for what I was training or when I could compete again. But still put in the work. And I guess it paid off! As an owner it was a stressful time, but we have an amazing community at CrossFit Wonderland. Most of our members transferred online. We had as much fun as we could on zoom. 

HC: Due to COVID 19 the Games format changed to online. And due to your performance this year, you became everyone’s dark horse (including mine) to get that spot. How did you prepare for this first stage? How confident you were that you would secure a top 5 spot?

As mentioned above. We didn’t change much. The main change was a little less strength training and a little more working out. Trying to get used to pushing a little harder then I really want to. 

For the top five I wasn’t confident at all. A few weeks before I actually wanted a top 15 and probably (not) be satisfied with that. When the workouts came out and saw the hs hold then it was top 20…

The top 5 was actually a good surprise. Even though a terrible finish on the hs hold. 

HC: You went into AwfullAnnie outside the top 5 after a bad result at the handstand Hold. Did you know that before the workout? Or did you gave it all no matter what?

Yes I did know I was outside the top 5 and I am not proud of this now but I did give up on the top 5 but still wanted top 10. After the 7th event I exchanged my score with fellow Canadian Samuel Cournoyer and Alex Caron. When Sam gave me his score I thought I wouldn’t make it and tried to make peace with it. But then surprise!! Top 5. The same happened at the Mayhem classic. Outside the top and after the last event bumped up on the podium. It’s exciting but also nerve wrecking. I’ll try and not do that too much. 

HC: What can we expect from Jeffrey Adler at this year’s Gamess and in the future? 

I’m not sure actually. I want to give my best performance and hopefully not finish last. I am certain this is going to be a very exciting experience and I can’t wait to get to the ranch!

HC: Finally, what would be your dream event at this years game? What would be your worst nightmare???

For stage 2, my dream would be running and heavy lifting, I guess. Worst would be a lot of handstand walk or HSPU.

Worst case scenario I finish 5th…

Enable Notifications    OK No thanks