Evento 11 – CrossFit Games 2020: Sprint Sled Sprint

Compartilhe

Vocês podem não acreditar, mas é tudo uma questão de física mesmo nessa prova. Afinal de contas, essa prova foi decidida mesmo no sled. E como você empurra o sled? O método tradicional faz com que você incline seu corpo, pegue no meio ou mais embaixo e empurre. Se empurrar muito alto, você pode criar um torque e afundar o sled na grama fazendo ele girar.⁣

Então o que diabos fez Brooke Wells? Por que ela levantou o sled. A força de atrito nada mais é que o coeficiente de atrito entre o sled e a grama vezes o valor da normal (N), que é a força que o solo faz no sled. A força normal de um bloco em cima de uma superfície, se não há mais nenhuma força atuando no bloco, é igual a força peso (P), ou seja, massa vezes a gravidade. Quando a Brooke puxa o sled para cima aplicando dele uma força F, a força normal passa a ser N=P-F, ou seja, ela diminui a força normal e diminui o atrito. Ela correu o risco de fazer o sled enroscar? Talvez, mas compensou. Claro, deve ter cansado um pouco mais os braços.⁣

Ainda assim foi bom para um segundo lugar por que ninguém chegou perto de encostar na Tia na corrida. Em terceiro veio Katrin que se solidificou na segunda colocação geral. Haley terminou em quarto e Pearce em último.⁣
E Fraser e Kwant aprenderam direitinho a técnica da Brooke e aplicaram. Pelo menos foi o que pareceu ao manter o sled próximo deles. De fato, compensou. Numa corrida muito próxima final, Fraser acabou ganhando do Kwant por apenas 0.4 segundos. Portanto mais uma vitória para o Fraser nessa prova. ⁣

Justin até tentou a mesma técnica mas sem sucesso e voltou ao tradicional depois. Ainda assim foi o suficiente para garantir o 3º lugar geral na prova. Noah Ohlsen veio logo em seguida e Adler realmente não está tendo um bom dia e termina mais uma vez na última colocação essa prova.⁣

Enable Notifications    OK No thanks