8 motivos para fazer o Open

Compartilhe

Esse artigo sempre volta aqui no início da temporada e eu nunca vou cansar de falar isso. Por isso sempre vou rever, atualizar e colocar ele aqui. Mesmo com a saída do Dave Castro, minha opinião não mudou (até por que não sabemos se as provas foram boladas por ele ou não).

Claro que este artigo não é para aquela pessoa com reais chances de se classificar para os CrossFit Games, seja na elite ou na categoria por idades ou adaptado. Essa pessoa deve se inscrever e ponto. esse artigo é mais para aquela pessoa como eu ou você, que treina uma hora por dia e vai pelo fitness e pela resenha.

Então fica aqui a pergunta…se eu não tenho chances reais, por que eu deveria fazer? (Se você deveria se inscrever ou não eu opinarei no final…mas minha resposta vai ser sim, também). E mais, por que o box deveria estimular todos a fazer (oficialmente ou não)? Essa última pergunta faz parte do meu motivo número 8 ;).

1. Por que é a melhor maneira de testar seu condicionamento/sua melhora de anos anteriores

O Open consegue o que poucas competições conseguem. Ele te testa com WODs relativamente simples (e absolutamente destruidores) em diferentes domínios temporais e com diferentes habilidades técnicas e de força, como deveria sempre ser. Além disso, o mundo inteiro faz ao mesmo tempo. Em 2018 foram mais de 415 mil participantes. Assim, você pode ter uma noção de como você se compara ao resto do mundo, ou mesmo no seu país. Com a “confusão” e mudanças criadas em 2019, o número caiu para 357 mil em 2019 e mais ainda para 239106 em 2020. M<as já houve uma subida novamente em 2021 com 263529 participantes (quase 90000 apenas após o anúncio do 21.1).

E todos sabemos que, ao estarmos oficialmente no leaderboard, a obrigação do teste real fica mais forte do que se nós apenas “fizermos as provas” acompanhando os outros. Além disso, com a presença de judges, a comparação fica ainda mais crível.

2. Por que você descobre suas fraquezas

A melhor coisa que você pode perceber é quais são as suas fraquezas. Sim, isso é extremamente importante. Pois só assim você saberá como atacar esses pontos no ano que se inicia. E assim, quem sabe, preencher as lacunas necessárias para se tornar um crossfitter melhor.

Ao se inscrever e ter um juiz te acompanhando que não deixará vc “roubar” na contagem ou na qualidade do movimento. Você pode até perceber que aquele agachamento rápido ou HSPU que você faz voando na verdade não satisfazem corretamente os padrões de movimento e corrigí-los.

É quando você realmente descobre se todos que sempre estão na sua frente no quadro da sala estão de verdade ou não…hehehehe

3. Por que é para todos

Tem medo de cair um peso que você não aguentará ou um movimento que você não sabe? Não se preocupe, pois o Open, seguindo um dos princípios basilares da Crossfit, é absolutamente inclusivo.

Existe a versão scaled, fundamentos, adaptados e sem equipamento para isso. Ou seja, todos, absolutamente todos poderão participar. Talvez haja uma limitação ou outra que te impeça de fazer um WOD como você gostaria, mas há outros que você pode se surpreender. Não conseguir fazer um WOD como gostaria, ou se por acaso você precisar faltar um WOD, não é motivo para desistir do Open como um todo. Não é por que você não pode ir treinar na segunda-feira que você vai desistir da semana inteira. Lembre-se que seu objetivo é ser a melhor versão de si mesmo.

E nesse caso até em casa você poderá fazer caso o seu box esteja fechado pela COVID.

4. Por que você só vai escutar falar disso

É a mais pura verdade. Se você leu até aqui é por que você realmente gosta de CF. E se gosta mesmo e tem  amigos do CrossFit e faz do box a sua segunda casa, praticamente, você não vai ficar por fora do assunto mais comentado do momento.

Talvez esse seja um motivo meio besta, mas procure no seu box e com certeza acharás alguém que se arrependeu de não ter se inscrito depois de todo o burburinho que rolou durante o Open no ano anterior.

Na verdade, tenho certeza que encontrará vários que se arrependem…

5. Por que a dose de humildade vai te fazer bem

Por mais que você seja o bonzão ou se considere isso, saiba que há sempre alguém melhor que você. E você vai descobrir exatamente o quanto melhor quando você olhar o leaderboard e ver que seu nome não está no topo. Aí vai perceber quão bons os atletas de elite realmente são. Leve na esportiva que isso não te desencoraja, muito pelo contrário, te empurra a ser um atleta ainda melhor.

E se você não for o bonzão, dá para ter uma bela noção do quão bom realmente são as pessoas que estão lá no topo. Que competem para valer nos CrossFit Games!

E quem sabe não ocorra o contrário e você perceba que de fato você é melhor do que pensava? E ai te estimularia, ao analisar o leaderboard, a ir além e se dedicar mais?

6. Por que milagres acontecem no Open

Acreditem, já vi coisas incríveis acontecerem em Opens! Já vi bar muscle ups e ring muscle ups acontecendo pela primeira vez, meninas largarem o elástico e fazerem vários pull ups, mesmo achando que não faziam um único, entre tantas outras superações e momentos mágicos e empolgantes. 

E em seguida as pessoas perceberem que podiam fazer mais e ir ainda mais além nos treinos e melhorarem no ano seguinte o que não achavam ser possível até então.

7. Por que você vai ter o gostinho do que é uma competição

Você pode ser tímido, ter vergonha ou achar que não está pronto. Por isso, você evita ao máximo se inscrever nas competições que aparecem. seja no box seja fora dela. Certo? Bom, uma forma de você ter um gostinho disso, estando num ambiente seguro é fazendo o open. Isso por que você o faz na sua própria casa, ou seja, o seu box, e junto das pessoas que você gosta. Tem estreia mais segura que essa? Quem sabe você não pega o gostinho e começa a disputar outras competições por aí?

8. Por que é divertido

Ou deveria ser, pelo menos. Muitos boxes fazem grandes eventos de validação na sexta a noite ou sábado pela manhã. Alguns fazem até disputas nas quintas mesmo logo após a divulgação dos WODs. Lembrando que esse ano vai ser bem mais cedo (ás 17 horas, no horário de Brasília). Se torna um momento de união dentro do box, pois aqueles que já fizeram, ou estão esperando a sua vez, se unem para empurrar o colega a ir além. Tem box que cria até uma competição interna montando times e usando os WODs e resultados do Open para a pontuação. Antes da COVID, por exemplo, meu box foi dividido em 4 times disputando que seria o melhor. Foram quase 70 inscritos no “open” da Armel, grande maioria não estava inscrita oficialmente na CrossFit. Mas isso fez com que muitos se conhecessem e unissem as turmas de diferentes horários.

Se seu box não faz algo do gênero, “encha o saco” e insista muito para que faça. Pois a união surge de formas que você não acreditaria. E isso que faz tudo tão legal no Open. É nessas horas que você mais sente o senso de comunidade que o CrossFit inspira.

Ok. Mas por que eu pagaria 20 dólares para isso?

Às pessoas às vezes falam: eu posso fazer os WODs, não preciso pagar e me inscrever. Sim, você pode fazer assim. Mas pelo menos eu funciono da seguinte forma: se eu paguei, eu vou fazer meu dinheiro valer. E sim, só dou meu máximo nessas condições ridículas. Até por que, se eu paguei, eu entro no leaderboard e estou lá com todos os que fazem e não quero fazer feio. Quero que a marca ali seja a minha melhor possível.

Claro, não é para ninguém “se matar” ou ir além do que deve e ainda acabar se lesionando. É só uma competição e você não é atleta profissional (ou a grande e esmagadora maioria que lê aqui). Fazer scaled nunca foi nem jamais será uma vergonha. Muito pelo contrário, prova que você é sensato e possui consciência corporal e da sua capacidade. Mas ainda assim, por levar mais a sério, você sente todo nervosismo, apreensão e o gosto da competição real. Fora que 20 dólares é mais barato que uma competição presencial hoje em dia né…mesmo com os dólares na altura.

Pense. Reflita. Você vai ter até segunda, 28 de Fevereiro para se inscrever. (carnaval não vai ajudar nessas horas né? heheehhe)

Subscribe for notification