COPA SUR ocorrerá esse final de semana e dará vagas aos 2022 NOBULL CrossFit Games Games para a América do Sul

Compartilhe

São duas vagas. Duas vagas para homens, duas para mulheres e duas para os times. E tem muita gente boa querendo e sonhando com elas. O evento ocorrerá em Vitória, ES, numa arena lindíssima de frente para o mar. Quem não conseguir ir, pode acompanhar o evento pelo canal do YouTube do Copa Sur. Nós, do Hugocross, estaremos na arena acompanhando cada detalhe do evento e passando para vocês. Além disso, faremos entrevistas exclusivas com os atletas. No final do dia, nosso correspondente Sergio Sanchez @sergiodsan ainda fará um recap com o site especializado e mais conhecido mundialmente sobre o esporte, o @morningchalkup, no canal do YouTube deles. As provas que os atletas e times farão estão todas disponíveis no Instagram do evento @cfcopasur e prometem muita briga entre os esperançosos.

Entre os favoritos devemos destacar de cara o nosso Guilherme Malheiros (@guimalheiros162). Ele ficou em 2o no Brazil CrossFit Championship (BCC) ano passado, garantiu sua ida aos Games e fez bonito ficando em 1o lugar em 3 eventos e no 7o lugar geral. Entre as mulheres, em minha singela opinião, Melina Rodriguez (@melrodriguezcf) tem tudo para repetir o feito de 2020 em que ganhou o último BCC presencial, antes da pandemia. Tanto Gui quanto Melina são da equipe de atletas da Mayhem (@mayhemathlete).

Entre os times, o favoritismo agora vem com o time que levou a segunda vaga ano passado, o time da Q21 @q21team, onde três dos 4 atletas que competiram nos Games ano passado estarão esse ano. Eles são: Sabrina Dellagiustina @sabridellagiustina; Augustina Haag @aguu_haag e Matho Vizcarra @matho.vizcarra . Quem entra para completar o quarteto é Gonzalo Duro @gonzaduro , que estava no time argentino que disputou os Games em 2017.

Contudo, fazendo uma análise dos eventos na categoria individual, vemos que o cenário está bem aberto e apenas alguns detalhes fariam mais diferença. O evento 1 é um chipper interessante mas com cargas e volumes aceitáveis para a grande maioria dos atletas desse nível. O evento 2 envolve muita corrida e natação em mar aberto, isso pode fazer muita diferença para quem não nada com frequência ou tem a corrida como ponto fraco. Entre as mulheres, aquelas que sofrem mais no legless podem se complicar no evento 3. Não creio que será um grande problema entre os homens. Grande parte dos sul americanos são bons em carga então a prova 4 pode gerar muito empate. As últimas duas provas tendem a ser rápidas e quem errar menos leva. Ou estiver mais inteiro. O segredo dessas provas pode ficar mesmo com a transição. Logo, há chances para todos

Por isso, no individual teremos a janela está livre no masculino para diversos atletas como Anderon Primo (@anderonprimo), Kaique Cerveny (@kaiquecerveny) e Pedro Martins (@pedropbmartins) entre os brasileiros (além de vários outros). Entre os outros sul-americanos, temos o atual campeão do BCC Agustin Richelme (@agusrichelme), seu conterrâneo Nicolas Bidarte (@nicolasbacha) e o venezuelano Omar Martinez (@omarmartinezcf4l) que despontariam mais. No feminino, Luiza Marques (@luizamarques148), que disputou os Games 3 vezes como teen, de 2016 a 2018, é uma grande aposta. Além dela temos as brasileiras Julia Kato (@juhkatoo) e Victória Campos (@vicfiamma013) entre as favoritas. Entre as estrangeiras devemos citar a colombiana Valentina Rangel – @cf.valenrangelv e as experientes Alexia Williams – @alexiawilliamss da Argentina e Carol Colling – @carolcolling do Paraguai.

As provas dos times são bem diferentes e com elementos que forçam o time todo a trabalhar juntos. Já no evento 1 terá a barra longa para deadlifts e HSPU sincronizado. Mais uma vez a corrida e natação aparecem no evento 2, sendo a natação com paddleboard. Sábados temos os ótimos testes da CrossFit (honestamente preferi a escolha para times do que para o individual). No domingo vem a anaconda para forçá-los mais uma vez a trabalhar em equipes e uma final sincronizada com RMU e HSW. Apesar do volume não ser tão alto, a sincronicidade sempre pode ser um problema para os times montados mas que não treinam muito juntos.

Sendo assim, times como o Team Treta, o time da CrossFit Ribeirão Preto @crossfitribeiraopreto e o da Vittoria CrossFit @vittoriacrossfit. O paraguaio da Kingbull CrossFit @kingbullcrossfit pode acabar com a nossa graça, contudo, após um belo segundo lugar nas quartas de final.

Agora é torcer e torcer muito. Está chegando! Estão animados?

Foto de @babeazevedo

Subscribe for notification