Quem são os Brasileiros classificados para os NOBULL 2022 CrossFit Games: Julia Kato

Compartilhe

Ela começou a treinar CrossFit há apenas 4 anos. Foi em 2018 que Julia Kato @juhkatoo conheceu a modalidade em Bauru. Antes, de 2010 a 2016, ela nadava. Mas ela parou de nadar pois trabalhava o dia inteiro e estudava à noite e, por isso, acabou ficando “gordinha”, de acordo com ela. Quando terminou a escola e entrou na faculdade (UNESP), ela quis entrar na equipe de natação da faculdade e, por isso, acabou entrando num crosstraining. Foi ali que ela se apaixonou de vez pelo esporte.

O mesmo coach que dava aula de crosstraining para ela, dava aula na CrossFit 558, do Netto Braga @nettobraga5. Sem dinheiro, contudo, ela acabou treinando lá por um mês após um evento de aniversário do box. Mas ela foi convidada a ser estagiária lá, em 2019, podendo assim treinar e fazer a planilha do Netto, que se tornaria seu namorado e, posteriormente, em 2020, seu marido. E já em 2020 os dois se classificaram como parte do time da CrossFit Marília (à época, não era necessário treinar no mesmo box) para o Brazil CrossFit Championship (BCC) e conseguiram a 11ª colocação geral.

Mas nem tudo eram flores nessa época. Por desavenças entre os sócios, o CrossFit 558 foi fechado uma semana antes do BCC 2020. E eles aproveitaram a ida ao evento para comprar alguns dos equipamentos usado e montar um home box na casa deles. Isso tudo numa sala 3 m x 3 m e com o rack no corredor. Foi onde eles treinaram em 2020 e davam aula de personal para sobreviver. Eram os dois e mais dois amigos dividindo a sala e a casa.

Mas foi o suficiente para não apenas sobreviver, mas para se mudar para uma casa maior onde conseguiram montar um home box no quintal da casa. E foi ali que ela treinou entre 2020 e o início de 2021. Em 2021, ela iria mais uma vez disputar o BCC por times . Mas tentou também o individual e, muito por incentivo do time, devido à sua boa classificação, acabou disputando o evento online no individual mesmo. E que bom que a incentivaram pois ela acabou ficando com o 3º lugar, atrás de Victória Campos e Melina Rodriguez. Isso a pegou de surpresa pois, no meio de uma pandemia, sem competições acontecendo, ela não tinha noção de quão boa havia se tornado. 

Foi também antes do BCC de 2021 que ela ficou sabendo que estavam precisando de uma coach mulher para ir dar aula em Al Ain, cidade a 1 hora de Dubai. Ela mandou o currículo e foi aceita. Esperaram passar o BCC mas, mesmo antes do Last Chance Qualifier que ela havia se classificado, ela já estava lá. Foi antes para os Emirados Árabes Unidos e esperou o seu marido resolver os problemas da casa onde estavam no Brasil para ir a seu encontro. Foi há apenas 5 semanas antes do Copa Sur que Jarret Smith, um dos coaches da Comptrain, planilha liderada por Bem Bergeron (coach de atletas como Amanda Barnhart e Cole Sager e ex coach de Katrin Davidsdottir), começou a dar auxílio ao Netto na preparação de Julia para o evento. E tudo culminou com a classificação dela, que veio apenas na última prova quando ela saiu do quarto para o segundo lugar.

A luta da Julia não acabou. Agora é treinar para os Games e conseguir levantar a grana necessária para tal. Em breve ela volta a Dubai e vai lutar para estar com tudo certo e fazer bonito em Madison. Parabéns por tudo que construiu, boa sorte e conte com a gente para o que precisar.

Foto da matéria de @jonathanc.fotos do @cfcopasur

Subscribe for notification