Quem são os brasileiros classificados para os NOBULL CrossFit Games 2022: Time da CrossFit Ribeirão

Compartilhe

A CrossFit Ribeirão Preto @crossfitribeiraopreto entrou para o radar de grandes times quando, em 2019, conquistou o 2o lugar geral no TCB @tcboficial. Daquela formação não está mais ninguém. Mas quando um box é capaz de formar um bom time, que inspira outros atletas e reúne grandes pessoas, sempre se consegue ter um bom rol de atletas que treinam juntos, se empurram e se doam para grandes disputas.

E isso foi marcante nas outras competições e disputas que culminou na classificação para os Games esse ano. Foi um 4o lugar no WKNDWARS @wkndwars em 2019, um 3o no Brazilian Games for Vision @braziliangamesforvision em 2019, um 12o lugar no Brazilian CrossFit Championship em 2021 online e em 1o no TCB 4 All 2021.

Esse time que chegou no Copa Sur @cfcopasur tinha dois membros que disputaram o TCB de 2021 e um que tinha competido com o time apenas uma vez. Dos 4, apenas Willian Dalpogeto já tinha disputado o TCB na elite individual. Logo, após um 8o lugar nas quartas de final, eles não eram os favoritos à vaga. Contudo, quando os workouts se tornaram conhecidos, o peso de ter um box com histórico de bons times fez levantar o alerta para a CFRP. Em workouts que exigiam mais sincronia, como o Team Daiane e o Anaconda Row eles obtiveram um 2o e um 1o lugar, respectivamente. E é com esse bom histórico de times que agora a CrossFit Ribeirao vai representar o Brasil nos 2022 NOBULL CrossFit Games.

Willian Dalpogeto, @willian_dalpogeto

Ele começou no CrossFit no final de 2016, na época em que fazia faculdade de administração. Em 3 de esporte disputou e ganhou sua primeira competição. Na época, a dona da CF Brodowski fez um convite para começar a fazer faculdade e assumir algumas aulas do Box, Foi quando ele largou a faculdade de ADM e começou educação física, já estagiando no Box.

Sempre ligado ao esporte, Willian passava o seu tempo estudando, treinando, se aprimorando e evoluindo. As competições maiores, como o TCB, só viriam mesmo para ele mais tarde. Após um período fazendo planilha do Júnior Carvalho em 2018, acreditava estar pronto e enfrentou a seletiva do TCB. Infelizmente, a classificação não veio e ele saiu frustrado prometendo que voltaria e não deixaria mais a classificação escapar. Ele mesmo admite que faltava mais tempo de treino e maturidade muscular para estar entre os melhores dos melhores.

Apesar de continuar a ganhar competições menores, Willian sonhava com a mais difícil de todas. Sua chance veio em 2019 quando começou a planilha do Armandao @armandaocfrp. Treinou suas fraquezas, focou e acabou naquele ano com 18a colocação geral na a elite do TCB pela primeira vez.

Apesar do foco ser elite individual, Willian começou a pensar em times quando ficou em 3o lugar no Brazilian Games For Vision na categoria elite. Convidado pela CrossFit Ribeirão, disputou o Wkndwars em 2020 ficando em 4o lugar geral. Lembrando que o primeiro colocado ganhava uma vaga para o Brazillian CrossFit Championship e a chance de disputar a vaga dos CrossFit Games. Foi em 2020 que veio a maior mudança para ele, a mudança de vez para trabalhar na na Crossfit Ribeirão Preto. Mas também veio a pandemia e o treino e a performance não eram os mesmos.

Em 2021, a CrossFit Ribeirão mostrou a força para forma bons times e a importância dos atletas treinarem juntos. Willian é um dos únicos membros do time a disputar o BCC 2021 online (12a colocação), ganhar o TCB 4All 2021, se classificar para o Copa Sur 2022 e conquistar a tão sonhada vaga para os NOBULL CrossFit Games 2022.

O retorno aos TCB na categoria individual, conquistado com um 3o lugar na seletiva SP2, ainda vai ser decidido se será esse ano antes dos Games ou não. Isso ainda será decidido

Mirela Bedore, @mirelabedore

A atleta de 29 anos cursou arquitetura e urbanismo na PUC-CAMPINAS e hoje atua na área, tendo o próprio escritório de arquitetura e construindo casas próprias para venda. Ela conheceu o CrossFit em 2018 quando abriu o primeiro box na cidade que seus pais moram (Jaboticabal). O coach do box, Gabriel, a chamou para fazer planilha com ele para que ele pudesse ajudá-la a desenvolver todos os movimentos.

Como sempre gostou de desafios, do clima e energia de competição ela, em 2018, já se inscreveu no Open com dois meses de CrossFit. Foi assim que conheceu a CrossFit Ribeirão e coach Armandao, quando foi validar uma prova do open no seu box. Lá ela presenciou atletas de mais alto desempenho pontuando para os Regionais e quis “ser como elas”. E foi assim que conversou com Armandao e pediu para entrar no time da CFRP.

Em 2019 ela já participou do time que ficou em 4o lugar no campeonato WKNDWARS, que dava vaga para o BCC e o 3o Lugas no Brazilian Games for Vision.

Com foco em competições por times mesmo, ela sofre por ter que treinar a maior parte do tempo sozinha. Isso por ter que fazer apenas uma sessão de treino diária no final da noite por sua rotina de arquiteta, acompanhando obras pela manhã e criando projetos no período da tarde. Contudo, de acordo com ela, essa luta diária vale à pena, principalmente por que é no CF que ela “se desliga do externo e encontra um prazer imensurável”.

Thais Ferrari, @thaisferrari

Thais já treina com a CrossFit Ribeirão há seis anos. Sua profissão na verdade é auditora da receita federal, mas também arrisca nas cripto moedas. Se apaixonou no Cross já de início mas tinha dificuldades de evoluir por que viajava demais. Mas aí veio a pandemia e as viagens foram canceladas…

Montou um homebox e os treinos começaram a ganhar mais foco e a tão sonhada evolução começou a aparecer. Quando o box reabriu, veio o objetivo principal: classificar o time para o BCC. Na fase classificatória Thaís constava apenas como substituta mas foi ela quem acabou indo para fase final. Mas o evento acabou acontecendo online e eles ficaram em 12o.

O foco do BCC se transformou em foco do TCB, que mais uma vez teve que ir para o online mas o time da Ribeirão dessa vez não apenas se classificou como garantiu o título do TCB4 All 2021.

Douglas Musa, @douglasmusa

Coach da CFRP desde 2018, Douglas começou a praticar CrossFit desde 2014. Formado em ADM assim como Dalpogetto, se apaixonou pelo esporte e decidiu largar tudo para fazer educação física e trabalhar com o CrossFit. Apesar de praticar o esporte há bastante tempo, Douglas surpreende por não ter grandes resultados em competições.

De fato, ele nunca se classificou ou disputou nenhum TCB ou BCC no individual ou por equipes. A única competição grande que disputou foi o Brazilian Games em que ficou com a 3a colocação geral. Douglas não disputou as outras competições pela CrossFit Ribeirão, mas com certeza foi essencial no time esse ano para eles garantirem a vaga.

Subscribe for notification