Review do Tênis Range da Everlast

Compartilhe

Eu sempre começo um review lembrando a todos e todas que o que passo aqui é sempre referente à minha opinião pessoal. As especificações técnicas, por outro lado, são obtidas diretamente com a empresa. Por fim, um aviso relevante é que o HugoCross tem patrocínio da @everlastbrasil . Contudo, vale também chamar a atenção que, como em todos os nossos contratos, há uma cláusula específica falando que todo review feito é isento e reflete piamente a opinião deste escriba. 

Tendo isso em mente vamos ao que importa. A @everlastbrasil tem mais um lançamento para a comunidade do Crosstraining que é o modelo Range. Vamos então analisar cada detalhe do tênis para vocês:

Tamanho: Eu solicitei o tamanho 42 que é o meu usual em todas as marcas. No início confesso que achei ele bem apertado. Mas em uma semana ele havia cedido o suficiente e estava perfeito. Não recomendaria pedir um número maior não. Acho que é mais uma questão do meu pé ser mais gordo mesmo….

Peso: Ele não é dos mais leves. O meu número na balança deu 407 gramas contra 325 gramas do Nano X1 (não tenho o Metcon 7, o mais recente). A questão do peso pega mais em provas que exigem muita pliometria ou corrida…mas aí eu vou entrar em detalhes mais para frente.

Cabedal: De acordo com a empresa o cabedal (parte de cima do tênis) é feito de “poliester mesh com aplicação de PVC  que oferece melhor travamento e calcanhar para melhor resistência.”. Primeira coisa que me chamou a atenção foi como a Everlast melhorou muito a respirabilidade do tênis (algo que me incomodou muito nas primeiras versões do climber) nesse modelo. Sobre o travamento do calcanhar, o que foi adicionado nesse cabedal na parte da traseira do tênis realmente faz com que o calcanhar não fique solto e dá muita estabilidade e segurança no LPO.Ainda me falta analisar como ele se sai no rope climb…

EntressolaDe acordo com a empresa, a entressola interna é feita de “EVA embutido internamente proporcionando melhor amortecimento contra os impactos e mais conforto para o usuário.” Já a entressola externa é feita de uma borracha termoplástica emborrachadatrazendo características tanto de plástico quanto de borracha. O tênis é confortável, mas até a página 2, digamos assim. Isso porque a entressola externa tem o foco de estabilidade e durabilidade. Por isso, o tênis é bem duro. Quando se pensa em corridas ou caminhadas longas, não recomendaria esse tênis. Mesmo os outros como Nano e Metcon não sendo bons para corrida, esse é ainda pior. Contudo, a estabilidade que ele traz no LPO é incrível E a entressola interna mantém o conforto para exercícios como pular corda, caixa, burpee e afins. Aqui o peso não conta muito, achei. Ele responde bem aos estímulos e no geral é bem bom.

Solado: De acordo com a empresa, ele também é feito de borracha termoplástica, “proporcionando mais abrasão, estabilidade e aderência em todo tipo de piso.” Isso eu pude comprovar mesmo em diferentes tipos de piso e ele não escorrega ou desliza com facilidade.

Desempenho: Como vocês podem ver, e anunciado pela própria empresa, o objetivo desse lançamento era estabilidade e segurança aos treinos. E quem treina há algum tempo sabe a diferença que é um tênis para fazer os agachamentos pesados, levantamento de peso olímpico e ainda assim permitir que você faça os milhares de outros movimentos exigidos pelo CrossFit. Nesse sentido, o tênis cumpre perfeitamente o papel que se propõe e com honras. O maior problema mesmo está na corrida. Claro, dificilmente temos treinos com volume muito elevado de corrida. Mas para mim até 400 metros esse tênis já pegou um pouco. Não uso o Range quando tem corrida no treino. Mas tenho usado e bem em praticamente todos os outros treinos. Uma informação importante é que o cadarço não fica desamarrando durante o DU. Ponto para ele por isso.

Óbvio que ainda é muito cedo para falar qualquer coisa sobre a durabilidade dele. Estou testando há poucas semanas. Mas estou bem impressionado até o presente momento. (E antes que perguntem, ainda não testei em rope climb).

E aí vem a questão que sempre fazem: Ele é melhor que o Nano ou Metcon? Vale a pena comprar?

Se você não tem ainda nenhum tênis específico a pergunta que eu te faria é: o que você está esperando? Garanta o seu. Um tênis com estabilidade é essencial para evitar lesões. E os tênis normais de academia e corrida não te dão isso. Leia sobre o assunto aqui: https://www.hugocross.com.br/crossfit/2017/01/25/sobre-tenis-de-crossfit/

Se você já tem um e quer um segundo par? Vá com fé nesse e corra com o outro hehehehe.

Sabe por que? Em uma coisa ele parece ser imbatível: relação custo-benefício. A R$299,99 no site https://www.twofeet.com.br/busca?q=range e ainda com cupom HUGOCROSS, ele tá liderando nessa categoria ainda mais se compararmos como preço atual do Nano X1 ou Metcon 7, em média R$ 799,99.

Além disso, devo admitir que a Everlast está com tênis cada vez mais bonitos e caprichados. Então, vale super o investimento.

Subscribe for notification